Bolsas

Câmbio

Empreendedorismo

Terceirizar serviços reduz custos, mas pode expor empresa; veja prós e contras

Afonso Ferreira

Do UOL, em São Paulo

  • Shutterstock

Diante da falta de recursos para empresas nascentes investirem em infraestrutura própria ou mesmo para empresas jovens profissionalizarem processos, surge como alternativa a terceirização de serviços qualificados, o chamado "outsourcing".

É possível, por exemplo, em vez de comprar uma rede de computadores, pagar um valor mensal e receber um conjunto completo de máquinas funcionando com softwares e manutenção incluídos. Ou, no lugar de contratar um gerente administrativo a um alto salário, contar com uma empresa de gestão. Em alguns casos, a redução de custos chega a 50%.

Para o professor da escola de negócios BSP (Business School São Paulo), Edison Kalaf, o corte de gastos é desejável em um contrato de "outsourcing", mas a principal vantagem é o empresário poder focar-se na sua verdadeira atividade.

"As atividades que dão suporte à empresa tomam tempo e energia. Ao terceirizá-las, o empresário consegue colocar foco no que realmente interessa", afirma. Segundo ele, a empresa só deve terceirizar tarefas secundárias. "Se a atividade é estratégica, muito especializada, tem alto custo e baixo volume, faça dentro de casa", diz.

Terceirização pode ameaçar informações confidenciais

VANTAGENS E DESVANTAGENS DA TERCEIRIZAÇÃO

PRÓS CONTRAS
Redução de custos Risco de perda do controle gerencial
Profissionalização de processos Possíveis problemas de comunicação com o prestador do serviço
Empresário ganha tempo para se dedicar à sua verdadeira atividade na empresa Ameaça à segurança de informações internas

O professor da BSP cita alguns riscos da terceirização. Entre eles estão: perda do controle gerencial, possíveis problemas de comunicação com o prestador do serviço e a ameaça à segurança de informações internas, como salários e despesas.

A melhor forma de o empresário se prevenir é elaborando um contrato detalhado, com tipo de serviço prestado, qualidade, tempo de execução, cláusulas rígidas para proteger informações confidenciais e rescisão, caso não seja entregue o serviço esperado.

"O 'outsourcing' é como um casamento entre duas empresas: as virtudes têm de se sobressair aos pequenos problemas", afirma Kalaf.

Sem perfil gerencial, empresária
terceiriza atividade

A empresária Alice Coutinho, 27, comanda a agência de conteúdo Casa 8 ao lado de mais dois sócios. Ela diz que nenhum dos três tem perfil para fazer o gerenciamento da empresa e optaram por terceirizar o serviço.

Durante os três primeiros meses, o negócio foi gerenciado pelos sócios e, segundo Coutinho, não havia controle algum das atividades. "Perdíamos muito tempo com a burocracia e indo ao banco. Temos muitos fornecedores, o que dificultava ainda mais."

Contratar um funcionário para cuidar do financeiro da agência custaria quase o dobro do que é gasto com a terceirização. Mesmo assim, ela recomenda ter cuidado. "É preciso saber com quem está lidando e pesquisar antes de fechar o contrato."

Dentro desse mercado, a Setor i se especializou em fazer a movimentação financeira, pagamentos, recebimento notas e entrega de balanços. De acordo com o fundador, Erick Krulikowski, é vantajoso para os empreendedores contratarem um serviço especializado em gestão, área que normalmente eles desconhecem.

"Às vezes, o empresário não tem estrutura para contar com um gerente em tempo integral e acaba optando por alguém de confiança, sem capacitação, para fazer o serviço", declara.

Infraestrutura pode ser de terceiros

Não só empresas nascentes podem optar pela terceirização da infraestrutura. Empresários que já possuem uma rede própria de computadores podem substituí-la conforme apresentar defeitos ou ficar obsoleta.

Segundo Leonardo Müller, diretor de operações da Agasus, empresa que oferece serviços de terceirização de infraestrutura, o ideal é optar pelo "outsourcing" quando é definido o espaço que as máquinas vão ocupar.

A partir daí, a Agasus assume a montagem e o gerenciamento dos computadores. "O empresário ganha agilidade e economiza com salários, pois não vai precisar contratar alguém para fazer a manutenção da rede", diz.

Além disso, o negócio não precisa ter uma grande quantidade de máquinas para optar pela terceirização. "Qualquer empresa que tenha prejuízos com um computador parado por mais de seis horas pode optar pelo 'outsourcing', independente do porte dela", afirma Müller.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos