PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Kodak, American Airlines, Lucky Strike: relembre anúncios da série Mad Men

Mariana Bomfim

Do UOL, em São Paulo

24/05/2015 06h00

ALERTA: O TEXTO ABAIXO CONTÉM SPOILERS. SE VOCÊ NÃO QUER SABER DETALHES DA SÉRIE, NÃO LEIA.

Após quase oito anos de muito uísque, cigarro e figurinos de dar inveja a revistas de moda, a série de televisão Mad Men, produzida nos Estados Unidos, chegou ao fim. O último episódio foi ao ar no domingo (17), exibido pelo canal AMC.

Além da genialidade e das crises do personagem principal, Don Draper, interpretado por Jon Hamm, fãs da série não verão mais o processo criativo que levava Draper e companhia a produzir slogans e campanhas memoráveis.

Marcas como Lucky Strike, American Airlines, Kodak, Jaguar, Heinz e até o maior ícone norte-americano, Coca-Cola, aparecem na série.

Eventos dos anos 1960 deram  o tom da série

O nome Mad Men é uma referência aos publicitários das agências da Madison Avenue, em Nova York (EUA), nos anos 1960. A série conta a história de uma dessas agências, Sterling Cooper, cujo diretor de criação é Draper.

Ambientada ao longo de toda a década (ela termina em 1971), Mad Men foi produzida com minuciosa pesquisa histórica, com o contexto da época influenciando o cotidiano da agência.

O avanço das mulheres no mercado de trabalho, a Guerra Fria, a contracultura e a Guerra do Vietnã, por exemplo, dão o tom de vários episódios e afetam, inclusive, o mercado publicitário.

Uma das campanhas mais lembradas é a da Kodak, apresentada por Draper na primeira temporada. Na ocasião, a Sterling Cooper tentava ser contratada pela empresa e a campanha, sobre um projetor de slides com o nome temporário de "A Roda", deveria impressionar os executivos da companhia. Para saber como foi a apresentação e a reação dos empresários, assista o vídeo abaixo. 

Personagem vira autor de famoso anúncio da Coca-Cola

A trajetória da agência foi tumultuada, com fusões, disputas internas e perda de clientes importantes. No final, ela é comprada pela McCann Erickson, uma agência real, que existe desde 1930, e os personagens têm a chance de criar anúncios para multinacionais que são verdadeiros símbolos norte-americanos.

A sequência final mostra Draper em uma espécie de retiro espiritual na Califórnia, e o telespectador tem a falsa impressão de que ele finalmente encontrou paz e serenidade, após uma vida de perturbações.

Nada disso. O que explica o sorriso em seu rosto é a ideia que o retiro hippie lhe deu para um anúncio da Coca-Cola, um vídeo chamado "Hilltop", que é real. Ou seja, a série sugere que o personagem da ficção foi o criador de uma das campanhas mais famosas feitas pela Coca.

Na realidade, o vídeo foi mesmo feito pela McCann Erickson, em 1971, pelo publicitário Bill Backer.

Em entrevista ao site CNN Money, Backer, hoje com 89 anos, diz que teve a ideia para a campanha quando ficou preso em um aeroporto da Irlanda, devido ao mau tempo, e viu pessoas de diversas partes do mundo andando de um lado para o outro com garrafas de Coca-Cola nas mãos.

Apesar de sua campanha ter sido parte importante do final de Mad Men, Backer diz que começou a ver a série, mas parou no meio. "Ela se tornou cada vez mais uma novela, e cada vez menos uma série sobre publicidade", diz. 

Veja 'Hilltop', vídeo da Coca-Cola exibido em 1971