ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Maioria dos bilionários brasileiros nasceu em SP, mas mais ricos são do Rio

Arte/UOL
Os bilionários Jorge Paulo Lemann (à esq.), Eduardo Saverin (centro) e Abilio Diniz Imagem: Arte/UOL

Do UOL, em São Paulo

03/09/2015 06h00Atualizada em 03/09/2015 11h37

Dos 160 brasileiros que têm mais de R$ 1 bilhão, a maioria nasceu no Estado de São Paulo: são 68 paulistas no ranking de bilionários da revista "Forbes Brasil". Em seguida, aparece o Rio de Janeiro, com 24 bilionários. 

Porém, o Rio é o Estado de origem daqueles com as maiores fortunas. Entre os 20 mais ricos do país, 11 nasceram em território fluminense. 

Rio: 11 no topo do ranking

Entre os mais ricos do país nascidos no Rio de Janeiro está o trio de investidores Jorge Paulo Lemann (1º do ranking, com patrimônio de R$ 83,7 bilhões), Marcel Herrmann Telles (3º lugar, com fortuna de R$ 42,26 bilhões) e Carlos Alberto Sicupira (4º lugar, com R$ 36,93 bilhões). Eles são sócios na empresa de investimentos 3G Capital Partners, que possui marcas como Budweiser, Burger King e Heinz. No Brasil, são donos da Ambev, fabricante de cervejas como Brahma, Skol e Antarctica.

Outro trio do Rio de Janeiro no topo da lista de bilionários são os irmãos João Roberto, José Roberto e Roberto Irineu Marinho, filhos do fundador da Rede Globo, Roberto Marinho. Os três aparecem empatados no 5º lugar do ranking, com patrimônio estimado em R$ 23,8 bilhões cada.

Os irmãos Moreira Salles também nasceram no Rio e estão entre os 20 mais ricos do país, empatados na 17ª colocação, com R$ 7,45 bilhões. Fernando Roberto, João, Pedro e Walter Júnior são herdeiros de dois dos negócios mais valiosos do país: o Unibanco, que se juntou com o Itaú, e a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), que produz ferronióbio.

O banqueiro André Esteves, presidente e sócio do banco de investimentos BTG Pactual, é outro fluminense entre as maiores fortunas do Brasil. Com R$ 9,07 bilhões, ele aparece como o 13º mais rico do país.

SP: mais ricos são Abilio e Saverin

Apenas dois nascidos em São Paulo aparecem no top 10 entre os bilionários. O primeiro é o cofundador do Facebook Eduardo Saverin, que ocupa a 8ª posição do ranking. A fortuna dele é estimada em R$ 17,53 bilhões.

No 10º lugar, o segundo paulista da lista é Abilio Diniz, filho do fundador do Grupo Pão de Açúcar (do qual foi afastado em 2012) e acionista do Carrefour. O empresário também é presidente do Conselho de Administração da Brasil Foods (BRF, dona da Sadia e Perdigão). Seu patrimônio é de R$ 12,83 bilhões.

Minas Gerais é 3º Estado com mais bilionários

O terceiro Estado brasileiro que mais "produziu" bilionários é Minas Gerais: 15 no total.

O mais rico entre os mineiros é Aloysio de Andrade Faria (14º), com patrimônio estimado em R$ 8,45 bilhões. O empresário é herdeiro do antigo banco Real, que foi vendido ao holandês ABN Amro, e fundou o grupo Alfa, dono do banco Alfa, da C&C e dos hotéis Transamérica.

Nove bilionários nasceram no Rio Grande do Sul, sete em Goiás e cinco no Paraná e no Ceará. Santa Catarina e Pernambuco deram origem a quatro bilionários cada. Três são da Bahia --incluindo Marcelo Odebrecht, membro da família que dá nome à empreiteira e preso na operação Lava Jato. 

Espírito Santo, Paraíba e Rio Grande do Norte são os locais de nascimento de um bilionário cada. Nenhum nasceu na região Norte do Brasil. Há, ainda, dez bilionários nascidos em outros países e naturalizados brasileiros.

Veja o Estado onde nasceram os bilionários brasileiros:

  • São Paulo: 68
  • Rio de Janeiro: 24
  • Minas Gerais: 15
  • Rio Grande do Sul: 9
  • Goiás: 7
  • Ceará: 5
  • Paraná: 5
  • Pernambuco: 4
  • Santa Catarina: 4
  • Bahia: 3
  • Espírito Santo: 1
  • Paraíba: 1
  • Rio Grande do Norte: 1
  • *10 nasceram fora do país e foram naturalizados brasileiros; 3 não informam local de origem.

Goiás ganha mais bilionários

O Estado de Goiás foi o que mais ganhou bilionários nos últimos 12 meses até julho. O número chegou a 7 graças ao desmembramento da família Batista, herdeira do grupo JBS, dona das marcas Friboi e Seara.

Os irmãos Joesley, Valére, Vanessa, Vivianne e Wesley Batista Mendonça aparecem empatados no 54º lugar do ranking, com patrimônio de R$ 3,60 bilhões cada.

Os outros dois goianos na lista são João Alves de Queiroz Filho (52º lugar, com R$ 3,76 bilhões), controlador da Hypermarcas --fabricante de remédios e produtos de higiene pessoal, e Marcelo Henrique Limírio Gonçalves e família (126º, com R$ 1,41 bilhão), ex-dono do laboratório Neo Química, vendido à Hypermarcas em 2009.

* Uma versão anterior deste texto informava, erroneamente, que a Hypermarcas fabrica remédios e produtos de limpeza. A informação foi corrigida

Mais Economia