Empresa da Noruega cria iate com praia a bordo e movido a energia solar

Erin Mizuta

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Uma praia artificial, um jardim natural e um motor movido a energia solar são alguns dos destaques do projeto do 108M Mega Yatch. Segundo o escritório norueguês Hareide Design, a ideia é integrar ao máximo a embarcação com a natureza. A proposta, dizem eles, é quebrar com o que chamam de "luxo tradicional" que reina nos projetos atuais de megaiates.

A praia artificial é formada pela água do mar que invade a popa, parte de trás do barco. Há, ainda, seis níveis distribuídos em cerca de 18 metros de altura, com diferentes espaços a céu aberto e muitas paredes de vidro, tudo para permitir que os passageiros tenham total visibilidade da paisagem ao redor.

Como a maior parte da área é dedicada ao lazer, a capacidade da embarcação é de cerca de 20 suítes, podendo variar de acordo com o gosto do cliente. O maior iate do mundo, do xeque Khalifa bin Zayed al Nayan, tem 50 quartos.

Energia limpa

A proposta é que o 108M Mega Yatch use energia sustentável, proveniente de painéis solares instalados a bordo.

Mas, caso seja necessário, está previsto o funcionamento com propulsão diesel-elétrica.

Preço estimado em R$ 550 milhões

O projeto foi apresentado em julho. O escritório Hareide Design não informa se já recebeu encomendas.

Apesar de a imprensa europeia ter estimado o valor do iate em 151 milhões de euros (cerca de R$ 550 milhões), Einar Hareide, designer e diretor-executivo da empresa, desconversa. "É apenas especulação da mídia. É muito difícil estimar este custo, uma vez ele ainda é só um conceito", diz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos