Topo

Previdência 'pode acabar do dia para a noite', diz anúncio do governo

Reprodução
Anúncio publicado nesta terça-feira (6) na "Folha" defende reforma da Previdência Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

06/12/2016 10h03Atualizada em 07/12/2016 19h48

A Previdência Social, com aposentadorias, pensões, salário-maternidade e auxílio-doença, "pode acabar do dia para a noite se não fizermos a reforma", diz anúncio do governo federal veiculado na imprensa nesta terça-feira (6).

Sobre o projeto de reforma da Previdência, você:

Resultado parcial

Total de 150956 votos
18,87%
54,12%
24,69%
0,78%
1,54%
Total de 150956 votos

Valide seu voto

A proposta de reforma foi enviada ao Congresso na noite de ontem, publicada hoje no Diário Oficial da União e é detalhada nesta manhã, em entrevista com o secretário nacional da Previdência, Marcelo Caetano. 

O anúncio publicitário do governo, com o slogan "Reformar para não acabar", destaca o aumento da expectativa de vida do brasileiro e do número de aposentados. "Tem muita gente que vive mais tempo recebendo aposentadoria do que trabalhando. Do jeito que está, a conta não fecha", diz o texto. 

Segundo o governo, o rombo na Previdência foi de R$ 85 bilhões no ano passado e será de R$ 140 bilhões neste ano.

A reforma deve ser discutida e votada pela Câmara e o Senado e, nesse processo, pode sofrer alterações. As novas regras só entram em vigor depois de aprovadas. Até lá, valem as regras atuais. 

LEIA TAMBÉM:

Governo confirma proposta de idade mínima de 65 anos para se aposentar

UOL Notícias

Mais Economia