2016 pode ter inflação no limite da meta do governo, mas gasolina preocupa

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Wikipedia

A inflação oficial no Brasil desacelerou e fechou o mês em 0,18%, o menor índice para novembro em 18 anos, desde 1998, quando havia tido queda de 0,12%. No acumulado de janeiro até novembro, a alta dos preços é de 5,97% --bem abaixo dos 9,62% em igual período do ano anterior. Os dados são do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) e foram divulgados nesta sexta-feira (9) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

Com esse resultado, existe a possibilidade de que a alta dos preços feche o ano dentro do limite da meta do governo. O objetivo é manter a inflação em 4,5% ao ano, mas com tolerância de dois pontos percentuais para mais ou para menos, ou seja, podendo oscilar de 2,5% a 6,5%.

"Existe a possibilidade real de o IPCA fechar dentro do teto da meta, visto que dezembro do ano passado foi muito alto para o atual padrão da inflação", disse Eulina Nunes dos Santos, economista do IBGE.

O que pode prejudicar esse cenário, porém, é a alta da gasolina, anunciada nesta semana pela Petrobras. A estatal anunciou o aumento do preço da gasolina em 8,1% nas refinarias, o que pode fazer o combustível subir 3,4% --ou R$ 0,12 por litro-- nas bombas.

"Se não fosse o reajuste da gasolina, que vai pressionar o IPCA em dezembro, as chances não seriam impossíveis [de ficar dentro do limite da meta neste ano)", disse o economista da contultoria Tendências Marcio Milan, em entrevista à agência de notícias Reuters.

Perspectivas

A projeção para a inflação no final de 2016 está em 6,69%, segundo o último Boletim Focus, com as expectativas de economistas consultados pelo Banco Central. 

Para os próximos 12 meses, a projeção de inflação é de 4,89%. Para 2017, os analistas veem alta de preços de 4,93%.

(Com Reuters)

Entenda o que é a inflação e como o IPCA é medido

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos