Bolsas

Câmbio

Por promoção, ela ficou 17 horas em fila de loja e não teve pernil no Natal

Ricardo Marchesan

Do UOL, em São Paulo

Janeiro é hora de segurar o orçamento após os gastos do final de ano, deixar as compras de lado e focar em despesas obrigatórias, como IPVA, IPTU e material escolar? 

Isso pode ser verdade para grande parte da população, mas não para os consumidores que madrugaram em frente a uma das lojas do Magazine Luiza em São Paulo nesta sexta-feira (5) em busca de descontos anunciados pela rede varejista.

Leia também:

A primeira da fila na loja da Marginal Tietê, na zona norte da capital paulista, foi a operadora de caixa Rozeane Dias, 28, que diz ter chegado por volta das 12h50 da véspera, mais de 17 horas antes da abertura da loja, marcada para as 6h desta sexta.

Clientes madrugam em fila de loja buscando descontos

Seu marido, o motoboy João Aparecido Fonseca, 40, chegou horas mais tarde, por volta das 19h, após sair do serviço.

Ele diz que é a quinta vez que fica na fila em busca das promoções, e a quarta dela. Neste ano, o casal estava em busca de celulares para os dois filhos e um notebook. O marido ainda prometeu um fogão de presente para a mulher, se sobrasse dinheiro.

Nelson Antoine
Rozeane Dias (esq.) foi a 1ª da fila; ela diz que chegou por volta das 12h50 da véspera

Sem pernil e espumante no Natal

No ano passado, o casal não foi porque não conseguiu economizar, mas desta vez apertou o cinto em dezembro.

A gente economizou um pouco, né? Não comemos pernil, não tomamos champanhe [espumante]. Compramos coisas um pouquinho mais baratas para conseguir comprar [na liquidação].

Rozeane Dias, 1ª da fila

Ao final, não encontraram um notebook do seu agrado, mas compraram os outros objetos, incluindo o fogão e também panelas, gastando R$ 1.200.

Esta é a 25ª edição da liquidação anual da rede. Segundo o Magazine Luiza, ela será realizada durante esta sexta-feira nas 830 filiais da rede, em 16 Estados. A loja promete descontos de até 70%.

Em 2017, os produtos mais procurados foram smartphones, TVs e eletroportáteis, segundo a empresa, que neste ano espera um crescimento de 20% nas vendas.

Família desenhou mapa da loja

Nelson Antoine
Família desenhou mapa da loja para ajudar na hora das compras

Os segundos da fila foram os irmãos Douglas, 20, Ana Carolina, 27, Bento, 21, e Maria Lourdes Aguirre, 34. Douglas, que é assistente administrativo, conta que chegou às 16h, e que a família estava em busca de diversos eletrodomésticos e eletrônicos, como TV, celular, forno elétrico, fritadeira e processador.

Para aumentar a eficiência, eles traçaram uma estratégia. Visitaram a loja na semana anterior e desenharam em um caderno um mapa dos corredores onde ficavam os produtos desejados, dividindo o que cada um buscaria.

A conta final ficou em cerca de R$ 4.500, segundo Maria Lourdes Aguirre, que é analista de comunicação. Ela diz que levaram "mais de 11 itens", incluindo duas TVs, dois ventiladores, dois fornos elétricos, micro-ondas, jogo de talheres, batedeira e processador.

Madrugou por TV, mas não levou

Nem todos ficaram satisfeitos com os preços anunciados. O comerciante José Luiz Gonzales, 55, diz ter chegado às 22h com a expectativa de levar uma TV.

Já venho há um mês paquerando essa TV.

José Luiz Gonzales

Segundo ele, é a quarta vez que vai à loja no dia da promoção. "Nos outros anos comprei geladeira, micro-ondas, armário de cozinha e valeu a pena (madrugar na fila), sim."

Depois que as portas foram abertas, o comerciante desistiu da compra. "Achei (a TV), mas não está compensando, não", porque o preço não estava mais baixo do que os que viu na internet, segundo ele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos