ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Correios devem lançar em junho serviço que facilita compra em sites dos EUA

Kevin David /Agência O Globo
Imagem: Kevin David /Agência O Globo

Claudia Varella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/04/2018 18h31

Os Correios devem lançar em junho um serviço para ajudar consumidores brasileiros que queiram comprar em sites dos Estados Unidos --muitos deles não entregam seus produtos por aqui. Chamado de Compra Fora, o serviço deve fazer o meio de campo entre o comprador brasileiro e o site americano. A compra poderá ser entregue nos EUA a um parceiro dos Correios, que encaminhará a encomenda ao Brasil.

A estimativa é que o tempo de entrega caia dos 40 dias, atualmente, para 25 dias, estima os Correios. Os valores do frete ainda não foram definidos.

Na primeira etapa do projeto, o serviço deve ser implantado apenas nos EUA. Futuramente, o Compra Fora poderá contemplar também Ásia e Europa, segundo os Correios.

Leia também:

Restrições

Os Correios alertam que o "objeto continua sujeito aos procedimentos aduaneiros no Brasil", e que não será possível enviar objetos com frete grátis ou sem rastreamento. "Para esse serviço, somente serão admitidos envios de objetos com rastreamento completo", declaram os Correios.

Os produtos que não têm a importação permitida no Brasil também estão vetados. Veja a lista aqui

Credenciamento de parceiros nos EUA

O Compra Fora irá fornecer ao cliente um endereço de uma empresa parceira credenciada nos Estados Unidos. Hoje, para comprar em sites que não entregam no Brasil, o consumidor precisa que alguma pessoa ou empresa receba a compra e repasse a mercadoria para o Brasil.

De acordo com os Correios, o edital de credenciamentos dos parceiros americanos está aberto. Em função da atual prática do mercado, diz a instituição, a expectativa é de que a maioria dos parceiros esteja localizada na Flórida.

Veja caminho que sua mala faz no aeroporto depois de despachada

UOL Notícias

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia