PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Sem combustível, hamburgueria do DF usa cavalos para fazer entregas

Fabiana Marchezi

Colaboração para o UOL

25/05/2018 19h18

Para driblar a falta de combustível devido à greve dos caminhoneiros, a 389 Burger, de Planaltina, no Distrito Federal, foi buscar um método, digamos, orgânico para manter o atendimento delivery. A solução, implantada nesta quinta-feira (24), foi substituir as motocicletas por cavalos.

"Ficamos totalmente sem combustível e, para não deixar os clientes na mão, emprestamos dois cavalos de um haras de um amigo aqui na região e deu muito certo. A repercussão foi bem legal", disse Júnior Tadayoshi, sócio fundador da lanchonete.

Leia mais:

No primeiro dia de trabalho, os “cavaloboys” – dois cavalos e dois cavaleiros do haras -- deram conta do recado e fizeram 20 entregas. Porém, nesta sexta-feira (25), Rolex da Terra Vermelha e Torpedo estão de folga por conta do mau tempo. Com isso, o serviço de entrega da lanchonete está suspenso.

"Está chuviscando hoje, achamos meio arriscado. Mas se a greve continuar e o tempo melhorar, as entregas serão feitas a cavalo, mesmo. A experiência deu certo. Aliás, os clientes já estão pedindo para que a encomenda chegue a cavalo", brincou.

Nas outras duas lanchonetes da rede, em Sobradinho e Formosa, os motoboys ainda estão fazendo as entregas normalmente. “Nessas duas unidades, as motocicletas ainda estão com combustível, mas caso a paralisação continue, a possibilidade de usar os cavaloboys não está descartada”, disse