ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Governo diz que bloqueios acabaram, mas não sabe quando tudo se normaliza

Fábio Motta/Estadão Conteúdo
Imagem: Fábio Motta/Estadão Conteúdo

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

29/05/2018 14h45

De acordo com o Governo Federal, não há mais estradas com pontos de bloqueios em razão da greve dos caminhoneiros. Concentrações em rodovias de perímetros urbanos, porém, continuam, afirmou nesta terça-feira (29) o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, em que também estavam presentes Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) e Carlos Marun (Secretaria de Governo)

O ministro disse não saber um número preciso de concentrações pelo país, porque “isso muda de hora em hora”. Segundo ele, nesses locais, as forças de caráter nacional estão agindo para liberar caminhoneiros coagidos por manifestantes infiltrados por movimentos políticos.

Os pontos mais críticos, disse Padilha, estão no Sul e no Centro-Oeste. A região Sudeste também é motivo de preocupação para o Planalto, mas em menor escala.

O Governo Federal avisou ainda que o Exército e as policiais militares estaduais seguem fazendo a escolta de caminhões com combustíveis, medicamentos, alimentos e ração animal. Quanto às concentrações em rodovias, o Planalto disse que usarão a força, se necessário, porém, esta não implica no uso da violência.

Nesta semana, sete manifestantes foram presos em piquetes no Maranhão. Segundo o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, não se tratavam de caminhoneiros, mas de infiltrados com motivações políticas e cometeram “ações criminosas” contra comboios.

Mais Economia