IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Reforma da Previdência


Contribuição de área pública e privada é unificada e sobe em salário maior

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

20/02/2019 11h33Atualizada em 20/02/2019 18h20

A proposta de reforma da Previdência do governo Jair Bolsonaro entregue ao Congresso prevê mudança nas alíquotas de contribuição dos trabalhadores e dos servidores públicos, com um desconto maior para quem ganha mais.

Para quem é da iniciativa privada, as alíquotas irão variar de 7,5% a 11,68% sobre o salário e serão calculadas sobre cada faixa de salário. Hoje, as alíquotas são de 8% a 11%, calculadas sobre todo o salário. 

Para os funcionários públicos, as alíquotas começarão em 7,5% para os que ganham até um salário mínimo. Os que ganham mais de R$ 39 mil por mês pagarão alíquota mínima de 16,79%, podendo chegar a 22%. Atualmente, a cobrança é de 11% até o teto do regime próprio de Previdência, e de 11% sobre todo o vencimento para os servidores que entraram até 2013 sem adesão ao fundo de previdência privada.

(Com Reuters)

Bolsonaro sobre reforma da Previdência: 'Nós não temos outra saída'

UOL Notícias

Mais Reforma da Previdência