IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

Reforma da Previdência


65 anos é muito para aposentar? Em 2024, sobe de novo e não se sabe quanto

Mariana Bomfim

Do UOL, em São Paulo

2019-02-22T04:00:00

22/02/2019 04h00

Você achou que 65 (homens) e 62 anos (mulheres) são idades muito altas para se aposentar? Em 2024, essas idades podem subir de novo -e depois podem continuar subindo a cada quatro anos. 

Um gatilho previsto na reforma da Previdência diz que as idades serão reajustadas em 1º de janeiro de 2024, com base no aumento da expectativa de sobrevida de quem tem 65 anos. Essa expectativa tem subido menos de um mês por ano. Como os dados só serão apurados e divulgados no futuro, não é possível dizer hoje exatamente para quanto as idades mínimas vão subir. 

O que é a expectativa de sobrevida

É um indicador divulgado anualmente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Ele projeta quanto o brasileiro vive, em média, após atingir determinada idade. Em 2017, por exemplo, a expectativa de sobrevida de quem completava 65 anos era de aproximadamente 18 anos e oito meses. Ou seja, idosos que tinham 65 anos em 2017 devem viver até depois dos 83 anos. Esse é o dado mais recente disponível. 

A expectativa de sobrevida é importante para a Previdência porque indica por quanto tempo os idosos devem receber aposentadoria. 

1 ano a mais de vida, 9 meses a mais de trabalho

O gatilho previsto na reforma da Previdência determina reajustes na idade mínima com base no aumento da expectativa de sobrevida aos 65 anos, em uma proporção de 75%. Significa que, se a expectativa aumentar um ano, a idade mínima subirá nove meses (75% de um ano). 

Geralmente, essa expectativa sobe menos de um mês por ano. Não há como saber o quanto ela vai aumentar no futuro, mas dá para ter uma ideia analisando os últimos anos. 

Se reforma já valesse, idades iriam a 70 e 67 em 2100

A sobrevida dos brasileiros com 65 anos aumentou nove meses e 18 dias de 2010 para 2017. Se a reforma já estivesse valendo nesse período, a idade mínima subiria seis meses (as frações, que se referem a dias, são descartadas no cálculo). 

Nessa situação hipotética, depois de oito anos, a idade mínima subiria seis meses tanto para homens quanto para mulheres. 

Se a expectativa de sobrevida subisse sempre nesse ritmo, a idade mínima aumentaria um ano a cada 16 anos. 

Assim, em 2100, a idade mínima atingiria 70 anos para homens e 67 para mulheres. 

Idade de benefício a idoso pobre também pode subir

O gatilho da reforma também atingiria idosos pobres que recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada). Hoje o BPC paga um salário mínimo (R$ 998 em 2019) a partir dos 65 anos. Com a reforma, passará a pagar R$ 400 a partir dos 60 e um salário mínimo só a partir dos 70 anos. 

Mas essas idades que dão direito ao benefício subiriam conforme aumentar a expectativa de sobrevida. 

Além disso, o gatilho pode afetar os critérios das regras de transição. 

Essas mudanças, porém, precisariam ser regulamentadas por uma lei complementar após a aprovação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) da reforma da Previdência.

Bolsonaro antes achava "falta de humanidade" aposentadoria aos 65 anos

UOL Notícias

Mais Reforma da Previdência