IPCA
0.13 Mai.2019
Topo

Bilionários


Ex-mais rico do Brasil, Lemann perdeu quase R$ 2 milhões por hora em um ano

Paulo Whitaker/Reuters
Imagem: Paulo Whitaker/Reuters

Do UOL, em São Paulo

2019-03-05T17:13:26

2019-03-05T18:54:26

05/03/2019 17h13Atualizada em 05/03/2019 18h54

O brasileiro Jorge Paulo Lemann, 79, ex-mais rico do Brasil, o segundo homem mais rico do Brasil e o 35º mais rico do mundo, segundo a revista "Forbes", viu sua fortuna cair de US$ 27,4 bilhões, no ano passado, para US$ 22,8 bilhões, neste ano.

Isso representa uma perda de US$ 4,6 bilhões ao longo de um ano, US$ 12,6 milhões por dia ou US$ 525.114 por hora. A revista considera o período de 12 meses até março.

Considerando a cotação do dólar comercial hoje (R$ 3,78), a fortuna de Lemann caiu R$ 1,98 milhão a cada hora no último ano.

Lemann é sócio da empresa de investimentos 3G Capital, dona de marcas como Burger King e Heinz. No Brasil, ele tem participação na Ambev, fabricante de cervejas como Brahma, Skol e Antarctica.

Após seis anos seguidos como o homem mais rico do Brasil, Lemann perdeu o posto para Joseph Safra, dono do banco Safra.

Mais Bilionários