PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

"Fui aconselhado a não ir", diz Guedes sobre audiência na CCJ da Câmara

O ministro Paulo Guedes e o senador Flavio Bolsonaro durante audiência da CAE no Senado - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O ministro Paulo Guedes e o senador Flavio Bolsonaro durante audiência da CAE no Senado Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

27/03/2019 19h01

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje que foi aconselhado por parlamentares a não participar da audiência pública sobre a reforma da Previdência, realizada na terça-feira (26) pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados.

"Me disseram: 'o seu partido vai atirar em você, a oposição vai atirar em você, além disso não tem relator'. Eu fui aconselhado ao não ir [à audiência pública na CCJ da Câmara]", disse.

Guedes desistiu de comparecer à audiência na CCJ e enviou o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, para substituí-lo. A ausência de Guedes irritou deputados.

Em nota oficial, o Ministério da Economia informou que a ida de Guedes à CCJ "será mais produtiva" quando o relator da matéria for definido.

Diante da desistência de Guedes, a oposição recolheu assinaturas para votar um requerimento de convocação, que foi acatado pelo presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR).

Após um acordo de líderes, a CCJ decidiu convidar novamente Guedes para participar de uma audiência pública na quarta-feira da semana que vem (3). Caso ele desista novamente de participar, será automaticamente convocado.

Sem Previdência e com alta da dívida pública, Guedes deixaria governo

UOL Notícias