Topo

Reforma da Previdência


Falam em liberdade, mas processam Gentili, diz presidente da CCJ a petistas

Luma Poletti

Colaboração para o UOL, em Brasília

2019-04-23T18:37:22

23/04/2019 18h37

Um bate-boca entre o presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), deputado Felipe Francischini (PSL-PR), e deputadas do PT e do PSOL marcou a discussão do texto da reforma da Previdência na comissão hoje.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) apresentou um requerimento, que não foi admitido pelo presidente. Ela e outras deputadas, então, se levantaram e se dirigiram à mesa diretora para contestar a negativa, o que gerou protestos por parte dos demais deputados no plenário. O próprio presidente da comissão se irritou e gritou: "Vocês falam em liberdade de expressão e processam o Danilo Gentili", em referência ao humorista, condenado à prisão por crime de injúria contra Maria do Rosário.

As deputadas seguiram em pé na comissão. "Não apontem o dedo para mim que não sou moleque! Sentem-se!", gritou Francischini.

Na sequência, deputados começaram a gritar em coro "Senta! senta! senta!". Após a discussão, as deputadas retornaram aos seus lugares.

No requerimento rejeitado, a Maria do Rosário pedia que os itens do texto apresentado pelo relator Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG) fossem votados separadamente. A discussão do texto segue desde as 14h30 na comissão.

Entenda a proposta de reforma da Previdência em 10 pontos

UOL Notícias

Mais Reforma da Previdência