PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Presidente de comissão deve votar contra mudar aposentadoria de professores

Deputado Marcelo Ramos (PR-AM), presidente da Comissão Especial da reforma da Previdência - Agência Câmara
Deputado Marcelo Ramos (PR-AM), presidente da Comissão Especial da reforma da Previdência Imagem: Agência Câmara

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

30/04/2019 18h00

O governo deve enfrentar resistência até mesmo entre as principais lideranças da comissão especial para aprovar a reforma da Previdência. Após deixar uma reunião com o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, o presidente da comissão, deputado Marcelo Ramos (PR-AM), afirmou que votará contra mudar as regras para aposentadoria de professores.

"Vou seguir a orientação do partido. Fechamos questão sobre o assunto. Mas, como presidente da comissão, não me cabe defender essa bandeira. Fui coordenador do partido na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), mas essa tarefa será desempenhada por outro parlamentar na comissão especial", disse.

Contra benefícios abaixo do salário mínimo

O relator do texto, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), não se comprometeu com uma economia de pelo menos R$ 1 trilhão com a proposta, conforme estipula o governo. Ele não quis antecipar que pontos apresentará em seu relatório.

Segundo o parlamentar, várias reuniões com parlamentares de centro, de oposição e governistas devem ocorrer para elaboração do texto. Ele disse apenas que benefícios previdenciários não devem ser abaixo do salário mínimo. "Isso é cláusula pétrea", declarou.

PUBLICIDADE