IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Mídia e Marketing


Reportagem de VivaBem sobre solidão LGBT vence prêmio de jornalismo

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Do UOL, em São Paulo

10/10/2019 10h59Atualizada em 10/10/2019 12h56

A reportagem "Preconceito, Isolamento e Depressão: Solidão LGBT Precisa Ser Discutida", publicada pelo VivaBem em junho de 2018, venceu o 6º Prêmio ABP de Jornalismo na categoria online, da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). O troféu foi entregue nesta quarta-feira (9), no Rio de Janeiro, durante a cerimônia de abertura do 37º Congresso Brasileiro de Psiquiatria.

A matéria premiada retrata a realidade de indivíduos LGBT vítimas de preconceito, que sentem culpa em relação à sua orientação sexual e identidade de gênero, o que leva ao comprometimento das relações sociais, em especial com a família. Todos esses fatores, juntos, representam grave dano à saúde, com aumento dos riscos de ansiedade, depressão, doenças cardíacas, diabetes tipo 2, demência e tentativa de suicídio.

Gabriela Ingrid, autora da reportagem, enxergou a oportunidade de explorar o assunto quando conheceu o projeto "Preciso dizer que te amo", cujo objetivo é prevenir o suicídio de homens trans por meio de amigos. Ariel Nobre, criador da campanha, afirmou que não queria mais ver matérias tristes sobre a transexualidade.

"Com seu discurso ativista, Ariel não deixa que a questão se apoie em vitimismo", afirmou a jornalista.

A repórter ainda conversou com o holandês Boris Dittrich, que estava no Brasil na época. O escritor e ex-parlamentar foi o responsável pelo projeto de lei que fez seu país se tornar o primeiro do mundo a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, há 18 anos, e concedeu aos casais homossexuais o direito de adotar crianças. "Boris se disse assustado com o Brasil e questionou como o país que tem a maior parada gay do mundo pode ser tão 'LGBTfóbico'", afirmou ela.

Mais Mídia e Marketing