PUBLICIDADE
IPCA
0,21 Jan.2020
Topo

Bolsonaro quer dividir com estados responsabilidade pelo preço da gasolina

O presidente Jair Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada, em Brasília - Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada, em Brasília Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Hanrrikson de Andrade

Do UOL, em Brasília

15/01/2020 13h04

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou hoje entender que o governo federal não é o único culpado pela alta do preço do combustível e convocou os estados a assumirem parte da responsabilidade.

"Nós queremos mostrar que a responsabilidade final do preço não é só do governo federal. Nós temos aqui PIS, Cofins, Cide", disse ele. "Vai onerar para nós também, mas os nossos governadores têm que ter, obviamente, responsabilidade no preço final do combustível.

Segundo o mandatário, os ministérios da Economia e de Minas e Energia estudam propostas que levem à redução dos valores praticados nos postos do país. Uma delas seria mexer no ICMS que incide "na refinaria, e não na bomba, no final da linha", isto é, para o consumidor final.

O presidente, no entanto, não explicou com detalhes como funcionaria essa desoneração.

Bolsonaro sinalizou que o governo enviará um conjunto de medidas ao Congresso durante o ano e também articula com a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Ele disse já ter, inclusive, conversado sobre o tema com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Economia