PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Aumento de casos do coronavírus na Europa e Ásia derruba mercados globais

Do UOL, em Brasília*

24/02/2020 15h01

O aumento de casos do novo coronavírus na Europa, especialmente na Itália, assim como na Ásia, está provocando a derrubada das bolsas nos principais mercados mundiais.

O maior temor é com o risco de uma pandemia provocada pela doença. E também de que a retração na economia da China devido à epidemia no país provoque um maior o desaquecimento dos mercados.

A Bolsa de Milão fechou em queda expressiva de 5,3%. Em Londres, o índice FTSE perdeu 3,34%, enquanto o CAC 40 de Paris recuou 3,94% e a Bolsa de Frankfurt cedeu 4,01%

A Itália já registrou seis mortes provocadas pela doença e mais de 200 casos de contaminação no norte da nação. Além disso, várias cidades estão em quarentena e estabelecimentos comerciais e escolas foram fechadas.

Antes do meio dia, a Bolsa de Milão registrou seu pior desempenho, com uma queda de 4,53%. Já a de Madri teve perdas de 3,20%, enquanto que a de Lisboa recuou 3,10%.

Nas bolsas de Frankfurt, Londres, França e Madri, as quedas passam de 3%. Segundo a agência Reuters, os mercados de ações europeus sofreram nesta segunda-feira a maior queda diária desde meados de 2016.

Entre os piores desempenhos no índice pan-europeu STOXX 600 estavam ações de aéreas, com EasyJet, Ryanair, Air France e Lufthansa recuando entre 7% e 11%. O índice de viagens e lazer da Europa caiu acima de 4%.

A France Presse (AFP) informou que a Bolsa de Nova York operava em forte baixa na abertura nesta segunda-feira, diante de temores dos investidores de uma desaceleração a longo prazo na economia mundial devido ao aumento do número de pessoas afetadas pelo novo coronavírus fora da China.

Segundo a Reuters, os três principais índices de ações de Wall Street caíram nesta segunda-feira.

O índice Dow Jones caiu 3,56%, a 27.961 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 3,35%, a 3.226 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 3,71%, a 9.221 pontos.

AFP reforça que as organizações internacionais temem o aumento do número de novos casos de coronavírus fora da China, especialmente na Coreia do Sul, Irã e Itália.

Na China, o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou em queda de 0,4%. As bolsas de Hong Kong e de Seul perderam 1,49% e 3,87%, respectivamente. Em Sydney (Austrália), o índice S&P/ASX 200 recuou 2,25%.

No Brasil, o mercado de ações e os bancos não funcionam devido ao carnaval. Só reabrem na quarta-feira (26).

*Com agências internacionais