PUBLICIDADE
IPCA
0,25 Fev.2020
Topo

Coronavírus faz faltar álcool gel e máscaras cirúrgicas em farmácias de SP

Lucas Borges Teixeira/UOL
Imagem: Lucas Borges Teixeira/UOL

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/02/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Em 10 estabelecimentos de diferentes regiões da cidade, apenas um ainda tinha álcool gel
  • Máscaras cirúrgicas não foram encontradas em nenhum deles
  • Clientes estão fazendo estoque e alguns levam até 15 frascos de álcool

Farmácias e mercados de São Paulo estão enfrentando falta de álcool gel e máscaras cirúrgicas, depois da confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil.

O UOL circulou por dez estabelecimentos de diferentes regiões da cidade na sexta-feira (28) e apenas um deles ainda tinha álcool gel e nenhum apresentava máscara cirúrgica. A resposta foi unânime: "acabou".

"No mesmo dia do anúncio do [caso de] coronavírus, já acabou tudo", contou Luciene Batista, vendedora de uma farmácia próxima ao Hospital das Clínicas. Segundo ela, o estoque de álcool gel, que geralmente dura mais de uma semana, acabou em horas.

"Deu até para saber que tinha acontecido alguma coisa. No período da tarde [de quarta, 26] os clientes começaram a pedir e pedir. Não deu nem quatro da tarde já tinha acabado tudo", disse a atendente.

Estoque dura pouco tempo

O mesmo aconteceu em uma farmácia na rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros. Segundo o gerente Carlos Roberto, desde quarta, o estoque é reposto diariamente, mas dura poucas horas.

"Recebemos nosso carregamento de madrugada, quando é 9h já acabou tudo. Ontem [27], uma cliente veio pedir e explicamos. Hoje cedinho ela já estava aqui para garantir", contou.

Preocupação com o filho

A reportagem presenciou clientes nos diferentes estabelecimentos à procura dos produtos. É o caso da cozinheira Angelina Santos, que redou por inúmeras farmácias e não teve sucesso.

Ela diz se preocupar com o filho pequeno. "Moro em Embu (região metropolitana) e lá também não tem. Achei que perto do hospital teria. Quero passar nele, quero me precaver", declarou.

Em uma rede varejista no Shopping Light, no Vale do Anhangabaú, região central, cinco pessoas procuravam ao mesmo tempo por álcool gel na seção de higiene. O último frasco havia sido vendido havia poucas horas. Ao UOL, uma atendente informou que quase todas as lojas da rede já estão sem o produto.

Fila o dia inteiro

As lojas foram visitadas pela reportagem no período da tarde de sexta-feira. Ao todo, foram doze estabelecimentos: seis farmácias, uma varejista, um mercado, um hipermercado e uma loja de cosméticos. Só a última ainda tinha álcool gel.

Situada próxima ao Anhangabaú, a loja apresentou fila durante todo o dia por causa do produto. "Ontem, montamos uma prateleira enorme na frente da loja e acabou rapidinho. Hoje, colocamos mais ainda e só vem gente atrás disso. Está vendendo que nem água, sorte que tínhamos um estoque grande", afirmou um funcionário.

A diarista Maria Nadja Ramos foi uma das que conseguiram achar álcool gel depois de muita procura. "Não tem nas farmácias em volta. Precisa comprar, né? Tem que tomar cuidado", argumentou.

Máscara nem vem mais

Se álcool gel só havia em um lugar, máscara cirúrgica não foi encontrada em nenhum local. De acordo com o gerente de uma loja na Oscar Freire, região dos Jardins, o produto acabou rapidamente no começo da semana e o fornecedor não entregou mais.

"Nós fizemos o pedido, mas ele disse que vai atrasar, ainda não tem. Nunca saiu tanto assim, é algo inédito. Acho que nem eles estavam acostumados. Agora, vamos aguardar. As pessoas estão pedindo", contou.

A busca aumentou tanto no meio físico como no online. A plataforma Consulta Remédios, de comparação de preços de itens farmacêuticos, divulgou nesta sexta que a procura por máscaras cirúrgicas cresceu 1800% nesta semana.

Pessoas estão fazendo estoque

A reportagem presenciou mais de uma pessoa comprando um grande número de frascos de álcool. Uma cliente, que não quis dar entrevista, levava mais de dez na sacola. De acordo com um dos funcionários, a prática tem sido comum.

"Ontem uma mulher levou uma caixa inteira do [modelo] grande! Na caixa vem 15, talvez mais. Dá gel para o ano inteiro", brincou.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Entenda as diferenças do coronavírus para outras doenças

Band Entretenimento

Economia