PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Coronavírus faz companhia aérea bater recorde de voo mais longo do mundo

A empresa disse que foi uma manobra excepcional e que não pretende repetir o feito - iStock
A empresa disse que foi uma manobra excepcional e que não pretende repetir o feito Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

17/03/2020 14h13Atualizada em 18/03/2020 11h48

A área de aviação é uma das mais afetadas pelo coronavírus — em todo o mundo, companhias aéreas estão cancelando voos, devolvendo passagens e se prevenindo contra a transmissão durante os trajetos.

Mas, no último sábado (14), a pandemia fez com que a companhia aérea francesa Air Tahiti Nui quebrasse um recorde mundial e fizesse, sem querer, o voo de passageiros mais longo, em distância, da história.

A rota, de Papeete, no Taiti, até o aeroporto Charles de Gaulle em Paris, deveria ter uma conexão no Aeroporto Internacional de Los Angeles, mas quando um avião para nos Estados Unidos, todos os passageiros devem descer da aeronave e passar pela Alfândega antes de seguir viagem. As orientações para evitar a propagação do coronavírus, no entanto, tornaram esse processo inviável.

Por isso, o vôo TN064 completou a viagem de 9.765 milhas (cerca de 15,7 mil quilômetros) sozinho, sem interrupções, saindo às 3h de Papeete e chegando a Paris às 6h30 do dia seguinte, 15 de março. O recorde anterior era da Singapore Airlines, cujo voo entre Singapura e Newark (aeroporto em Nova York) viaja 9.534 milhas.

"Este voo foi operado de maneira excepcional e dentro das restrições impostas pelas autoridades americanas diante da epidemia de Covid-19", disse um porta-voz da Air Tahiti Nui à CNN.

A empresa disse que foi uma manobra excepcional e que não pretende repetir o feito.