PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

'Confisco da poupança foi 10% da crise do coronavírus', diz Luiza Trajano

Folhapress
Imagem: Folhapress

Do UOL, em São Paulo

31/03/2020 20h09Atualizada em 01/04/2020 13h58

Apesar de pregar calma neste momento de crise, a empresária Luiza Helena Trajano, presidente do conselho administrativo do Magazine Luiza, alertou que os prejuízos causados ao Brasil pela pandemia do novo coronavírus nem se comparam ao confisco da poupança feito pelo governo Collor, em 1990.

"Tenho pedido muito que as pessoas tenham calma. [Mas] O confisco da poupança foi 10% dessa crise", disse Luiza durante sua participação em transmissão ao vivo da XP Investimentos. "O confisco pegou uma classe que tinha dinheiro, que tinha 50 mil cruzados novos na poupança. Dessa vez pegou todo mundo", completou.

Durante a conversa, a empresária também disse que as pessoas precisam se concentrar em entender as medidas econômicas propostas pelo governo para contornar a crise e revelou ter pedido a empresários que não demitam funcionários, ao menos não por ora.

"Elas vão falar: 'Não, Luiza, mas eu tenho contas para pagar'. E elas não conseguem ver as medidas que o governo está propondo", avaliou. "Outra coisa que tenho pedido muito é que, neste momento, não se faça desemprego. Dê férias, compense horas, mas evite o desemprego, porque aí o pânico é maior."

Na visão da empresária, apenas as iniciativas do empresariado e a injeção de recursos por parte do governo na economia podem ajudar o País a atravessar a crise. "Nós temos que ajudar, é hora de a gente se unir. Só o coletivo e uma grande reinvenção vão conseguir mudar tudo isso", disse.

Defesa do isolamento horizontal e do SUS

Luiza Trajano ainda defendeu as medidas de isolamento horizontal — isto é, não apenas dos grupos de risco — e disse que não adianta tentar voltar à rotina agora porque não haverá consumidores.

"Se optou [no Magalu] pela quarentena geral. Não vem ao caso se está certo ou se está errado. Se as lojas abrirem, não vai ter cliente, as pessoas estão morrendo de medo. Fomos um dos primeiros a fechar e seremos um dos últimos a abrir", garantiu.

A empresária também elogiou o SUS (Sistema Único de Saúde), que, segundo ela, é perfeito. "O SUS é o melhor sistema de saúde que existe no mundo. É perfeito, o que falta é gestão", afirmou.

Também participou da transmissão ao vivo Edu Lyra, da ONG Gerando Falcões. A conversa foi mediada por Rafael Furlanetti, Ana Laura Magalhães e Betina Roxo, todos da XP.

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Economia