PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Empresas contrataram só 1% da linha de crédito de R$ 40 bi para salários

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

07/05/2020 16h23

Dados do Banco Central divulgados hoje mostram que, até a última segunda-feira (4), 19.304 empresas contrataram R$ 413,4 milhões em empréstimos para pagar os salários dos empregados. O valor representa 1% dos R$ 40 bilhões disponibilizados para essa linha de crédito.

De acordo com o BC, a medida beneficiou 304.901 trabalhadores com carteira assinada até agora. O dinheiro é pago diretamente aos funcionários, sem intermediação das empresas. Cada trabalhador pode receber até dois salários mínimos (R$ 2.090).

No fim de março, o governo lançou um programa para oferecer empréstimo para pequenas e médias empresas pagarem os salários dos trabalhadores por até dois meses. Empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões terão acesso a R$ 20 bilhões por dois meses, totalizando R$ 40 bilhões.

Os empréstimos têm juros de 3,75% ao ano, com seis meses de carência e prazo de pagamento de até 36 meses. A taxa básica de juros, a Selic, caiu de 3,75% para 3% ontem.

Cerca de 16,2 milhões de microempreendedores individuais e microempresas, porém, não têm acesso à linha de crédito, porque têm faturamento inferior a R$ 360 mil.

Procura maior em São Paulo

Em São Paulo, 8.040 empresas buscaram a linha de crédito oferecida pelo governo e receberam R$ 157,1 milhões. A medida garantiu renda para 112.257 trabalhadores.

No Rio de Janeiro, 1.945 firmas foram financiadas com R$ 44,2 milhões para custear a remuneração de 32.508 empregados.

Em Minas Gerais, 1.597 empresas receberam empréstimos de R$ 34,5 milhões para pagar os salários de 26.029 trabalhadores.