PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

O que para a economia é o vírus, não as medidas de controle, diz economista

20.abr.2020 - A economista Monica de Bolle - Reprodução/TV Cultura
20.abr.2020 - A economista Monica de Bolle Imagem: Reprodução/TV Cultura

Do UOL, em São Paulo

04/08/2020 08h55

A economista e professora da Universidade John Hopkins, nos Estados Unidos, Mônica de Bolle afirmou que o que paralisa a economia de um país é o coronavírus, não as medidas adotadas para controlar a pandemia.

A afirmação, feita em entrevista ao jornal O Globo, contraria o discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que defende a abertura da economia e diz que as medidas de combate ao coronavírus podem ser mais prejudiciais que o próprio vírus.

"Este sempre foi um falso dilema [salvar pessoas ou a economia]. A economia só funciona com pessoas. Se elas não puderem circular livremente, estiverem em risco ou com incertezas, a economia não funciona. O que para a economia é o vírus, não as medidas de controle", declarou De Bolle.

Segundo a economista, países que conseguiram controlar a pandemia terão um retorno mais rápido do investimento. É o caso da maioria dos países da Europa, onde os números de casos e mortes caíram drasticamente em relação há alguns meses.

Isso porque nos países onde o vírus está sob controle a vida começou a voltar ao normal há algum tempo, enquanto onde ele está descontrolado ainda há muita incerteza.

"Países como o Brasil [onde o número de casos e mortes segue em patamar elevado] não terão investimento, enquanto os países com controle do vírus terão algum investimento. O descontrole com o vírus afeta a capacidade de recuperação futura", afirmou.