PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Valor do aluguel cai nas 6 maiores cidades da Espanha por conta da pandemia

Movimentação em Madri, cidade que continua sendo a mais cara para se alugar um imóvel na Espanha - NurPhoto via Getty Images
Movimentação em Madri, cidade que continua sendo a mais cara para se alugar um imóvel na Espanha Imagem: NurPhoto via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

11/08/2020 15h54

O mercado imobiliário de locação na Espanha sentiu o efeito da pandemia do coronavírus poucos meses após o país europeu ser um dos epicentros dos casos de covid-19 no mundo. Segundo um levantamento do jornal El País, em julho, o valor do aluguel de imóveis caiu nas seis maiores cidades da Espanha, algo que não acontecia desde novembro de 2013.

As cidades de Madri, Barcelona, Valência, Sevilla, Zaragoza e Málaga tiveram quedas, enquanto a de Barcelona foi a que teve a maior diminuição no valor dos alugueis. Já a capital Madri continua sendo a mais cara para se alugar um imóvel. Todas as cidades em questão têm mais de meio milhão de habitantes.

A análise usou dados de diferentes portais de locação da Espanha. Mesmo com critérios distintos, todos apresentaram queda na comparação com junho. Os índices de baixa variaram entre 0,6% e 3,1%. Segundo o portal Pisos.com, Málaga apresenta uma das quedas mais significativas na comparação com o mesmo mês de julho do ano passado, de 9,45%.

O motivo principal foi o arrefecimento por conta da pandemia. Até o início de abril, a Espanha ficava atrás apenas da Itália no número de mortes pela covid-19 no mundo. O combate ao coronavírus fez com o que o mercado imobiliário fosse praticamente paralisado e assim os imóveis vagos se acumularam.

"Como o mercado está praticamente fechado há três meses, as casas se acumularam como nunca", afirmou uma fonte do portal Idealista. "As casas que eram boas antes eram alugadas em horas, e as que estavam a preço de mercado no máximo em duas semanas", acrescentou.

Outro motivo apontado pelos profissionais do mercado imobiliário foi a queda brusca do turismo na Espanha, mais uma consequência da pandemia. Com menor procura, muitos imóveis que tinham como foco a locação turística ficaram vagos ou tentaram passar para o mercado residencial. No entanto, os valores deles são mais altos se comparados com aqueles destinados a moradias.

"Estas casas entraram no mercado residencial com preços significativamente mais elevados devido ao seu perfeito estado", explicou a diretora de comunicação do portal Fotocasa, Anais López, prevendo que os preços devem cair ou os imóveis serão novamente destinados ao turismo com a eventual retomada do setor.