PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Companhia aérea japonesa testa portas de banheiro que abrem com cotovelo

Do lado direito é possível travar e destravar a porta, enquanto no lado esquerdo o usuário consegue abri-la; medida evita contaminação das mãos  - Reprodução/CNN
Do lado direito é possível travar e destravar a porta, enquanto no lado esquerdo o usuário consegue abri-la; medida evita contaminação das mãos Imagem: Reprodução/CNN

Do UOL, em São Paulo

24/08/2020 10h01Atualizada em 24/08/2020 10h25

A companhia aérea japonesa ANA (All Nippon Airways) está testando uma nova porta de banheiro para os aviões que pode ser aberta com o cotovelo ou antebraço dos passageiros. A novidade pode ajudar a evitar a contaminação das mãos diante da pandemia do novo coronavírus.

A porta, sem maçaneta, possui dois sistemas de travamento: o primeiro permite que a porta seja trancada ou destrancada por dentro através de uma fechadura deslizante. O segundo permite que o passageiro empurre a porta já aberta para que ele saia do local.

Segundo a CNN norte-americana, o modelo está disponível somente no saguão da companhia ANA no Aeroporto Haneda em Tóquio, no Japão. O projeto foi concebido pela JAMCO, uma empresa japonesa especializada em produtos para aviação.

No início, a ANA testou uma porta com a abertura através dos pés, mas desistiu do projeto por motivos de segurança devido ao risco de ocorrer turbulência e os passageiros perderem o equilíbrio ao tentar abrir a porta do banheiro.

Até o final deste mês, a empresa está recebendo o feedback de clientes sobre a iniciativa. Caso a medida seja aprovada pelos passageiros, poderá ser implementada em todos os aviões da companhia.

Uma porta-voz da empresa disse à BBC que alguns aviões da companhia já possuem torneiras nos banheiros que ligam através de sensores, também para evitar a contaminação das mãos.

Atualmente, como medida de proteção contra o novo coronavírus nos aviões, os passageiros da ANA devem utilizar máscaras de proteção nos voos e fazer check-in de suas malas em painéis de autoatendimento.

"Quando você começa a viajar de avião novamente, oferecemos o mesmo conforto e prazer de sempre", disse o presidente e CEO da ANA, Yuji Hirako, em comunicado.