PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Supermercados de MG limitam compra de arroz, diz jornal; associação defende

Compra de arroz foi limitada em redes da capital de Minas Gerais - THINKSTOCK
Compra de arroz foi limitada em redes da capital de Minas Gerais Imagem: THINKSTOCK

Do UOL, em São Paulo

11/09/2020 10h23

Diante da alta no preço do arroz ocorrida nas últimas semanas em todo o país, alguns supermercados de Belo Horizonte decidiram limitar as compras do produto por cliente.

De acordo com o jornal O Estado de Minas, há estabelecimentos que indicam que o consumidor pode levar ao caixa, no máximo, cinco pacotes de 5 kg do alimento.

Na região oeste da capital de Minas Gerais, ainda segundo o jornal, há redes cobrando até R$ 29 pelo saco do arroz - valores de até R$ 45 já foram vistos em outras partes do Brasil.

Além do cereal, existem limitações de compra também em garrafas de óleo em alguns pontos de Belo Horizonte.

Associação defende restrição

A Amis (Associação Mineira de Supermercados) considera que a prática não é ilegal, já que os supermercados não estão alavancando seus lucros com a restrição.

"Por ter esse contato direto com o consumidor final, o setor [de supermercados] é apontado, equivocadamente, como responsável [pela alta]. Mas os supermercados não têm aumentado seus lucros. Pelo contrário, as margens estão cada vez mais apertadas, sobretudo, nos itens de cesta básica", disse a Amis em nota.

O órgão afirmou que vem tentando "todas as formas" para conter o aumento nos preços e informou que encaminhou um ofício ao governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo).

A Amis pediu ao mandatário do estado o "retorno da redução da base de cálculo do óleo de cozinha adquirido fora de Minas Gerais", justificando que o ato permite uma "maior concorrência entre as indústrias e, logo, à redução do preço."