PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

INSS orienta quem não conseguir perícia a pedir antecipação do benefício

Do UOL, em São Paulo

23/09/2020 15h28Atualizada em 23/09/2020 17h50

Com o impasse entre médicos peritos e o governo, o presidente do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), Leonardo Rolim, recomendou hoje que os segurados que não conseguirem agendar uma perícia nas agências solicitem a antecipação do benefício a que têm direito.

"Se [a pessoa] tiver dificuldade para agendar a perícia e preferir pedir a antecipação, ela tem essa opção. Ela só vai precisar marcar perícia se passar do prazo em que está permitida a antecipação", disse Rolim, em participação no UOL Entrevista.

Com a pandemia, as agências do INSS ficaram fechadas por cerca de cinco meses. Nesse período, para que os segurados não ficassem desassistidos, o instituto permitiu a solicitação de antecipação do benefício, no valor de um salário mínimo (R$ 1.045).

O pedido de antecipação está disponível até 31 de outubro. Ele deve ser feito através do site (saiba como pedir o auxílio-doença) ou do aplicativo "Meu INSS" disponível nas lojas de aplicativos.

Retorno dos peritos suspenso

Uma decisão liminar da Justiça Federal suspendeu hoje o retorno dos médicos ao atendimento presencial nas agências em todo o Brasil. A medida também proíbe o governo de cortar o ponto e a remuneração dos servidores que não se apresentarem para trabalhar.

A ação foi protocolada pela Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP).

O INSS, segundo Rolim, vai recorrer da decisão. "A AGU [Advocacia-Geral da União] é a responsável pela parte das ações e está preparando toda a documentação para comprovar ao Poder Judiciário que o INSS tomou todos os cuidados, com muita responsabilidade e com protocolos sanitários que, se não são os melhores, são dos melhores do setor público brasileiro", disse.

INSS vai ligar para segurados

As agências do INSS voltariam oficialmente a funcionar com atendimentos presenciais na segunda-feira (14), mas os médicos peritos disseram que os postos não ofereciam segurança sanitária e não retomaram o trabalho.

Com a disputa entre médicos e INSS, muitos que tinham perícia agendada foram até as agências e ficaram sem atendimento.

Rolim afirmou que o instituto começou a entrar em contato com essas pessoas para priorizá-las na fila.

Os médicos retomaram o atendimento gradualmente na segunda-feira (21), após realizarem vistorias próprias nas agências.

"Nós ligaremos entre hoje e sexta-feira [25] a todos aqueles de quem temos o contato. Quem não receber [a ligação] até sexta-feira deve procurar [o INSS], porque ou não temos o contato [dessa pessoa] ou ele está desatualizado", disse.

Em caso de dúvidas, os segurados podem acessar o portal Meu INSS ou ligar na central telefônica 135.