PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Governo da Bahia procura Embaixada da China para ter substituto para Ford

Imagem de fábrica da Ford em Camaçari (BA), uma das unidades que será fechada - Divulgação
Imagem de fábrica da Ford em Camaçari (BA), uma das unidades que será fechada Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

11/01/2021 18h13

Após a Ford anunciar, na tarde de hoje, que fechará três fábricas no Brasil e que encerrará a produção de veículos no país, o governo da Bahia divulgou ter procurado a Embaixada da China em busca de investidores que se interessem em substituir o negócio no estado; uma das fábricas mantidas pela montadora fica em Camaçari, a 50 km da capital Salvador.

"Assim que foi informado, o governador Rui Costa entrou em contato com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) para discutir a formação de grupo de trabalho para avaliar possibilidades alternativas ao fechamento. O governo estadual também entrou em contato com a Embaixada Chinesa para sondar possíveis investidores com interesse em assumir o negócio na Bahia", diz trecho da nota publicada pelo governo baiano.

Além da fábrica em Camaçari, fecharão também unidades em Taubaté (SP) e Horizonte (CE).

Ao UOL, a Ford explicou que está definindo os planos de indenização aos trabalhadores e que, nos casos em que se aplicar, a indenização será definida como parte do processo de negociação com os respectivos sindicatos.

As operações na Argentina e no Uruguai devem ser mantidas, bem como permanecem em operação no Brasil o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas, em Tatuí (SP), e sua sede regional em São Paulo.

A marca, que já foi uma das quatro maiores do país em volume de vendas, já tinha fechado a unidade de São Bernardo do Campo (SP) em meados de 2019, onde produzia sua linha de caminhões e o Fiesta, já descontinuados. Segundo a empresa, a decisão faz parte da reestruturação global e também no mercado sul-americano.

A também Ford informou que 5.000 funcionários serão demitidos no Brasil e na Argentina. A fabricante ainda não divulgou a quantidade de trabalhadores por unidade.