PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Golpe de falso leilão gera prejuízo de até R$ 55 mil; vereador foi vítima

Gilberto Marques, vereador, foi uma das pessoas fisgadas pelo golpe - Divulgação/Câmara
Gilberto Marques, vereador, foi uma das pessoas fisgadas pelo golpe Imagem: Divulgação/Câmara

Daniel César

Colaboração para o UOL, em Pereira Barreto (SP)

05/02/2021 13h44

Um vereador de Pereira Barreto perdeu quase R$ 17 mil ao cair em um golpe que virou recorrente no interior de São Paulo, região onde fica a cidade, o falso leilão. Uma mulher chegou a ter prejuízo de R$ 55 mil.

Gilberto Marques (PL), vereador eleito pela primeira vez nas eleições de 2020, foi apenas um dos muitos casos registrados no município nos últimos meses e que conta com o mesmo modus operandi: um anúncio de leilão online é feito pelas redes sociais e com preços muito abaixo do mercado para carros, casas e motos, mas com redirecionamento para um link clonado que imita os sites de empresas especializadas neste tipo de serviço.

No caso dele, o investimento foi para adquirir motos: uma Biz, de R$ 4,8 mil, e uma CBR 250, cotada no anúncio por R$ 12 mil. Os valores atrativos foram a isca para que caísse no golpe. "Eu já havia comprado outro veículo nesse site e por isso tinha 100% de confiança, porque tinha dado certo", conta Gilberto em entrevista ao UOL.

Mas, dessa vez, os bandidos haviam clonado o site, e o vereador só ficou sabendo disso depois. "Aí, eu fui comprar e paguei, mas dessa vez não chegaram os itens. Eu entrei em contato com eles e fiquei sabendo que não era da empresa porque tinham clonado o site", conta lamentando o episódio e ainda sem saber se vai recuperar algum dia os valores investidos.

O vereador explica que acionou um advogado e já registrou Boletim de Ocorrência para denunciar o caso e também pretende ir à Justiça para tentar não ficar no prejuízo. "Até agora não recebi nada", comenta.

Mas ele é apenas um dos muitos casos que vêm acontecendo pelo interior de São Paulo desde o segundo semestre do ano passado e que foi denunciado pelo advogado Antônio Dias Pereira, representante de três vítimas do mesmo golpe e que conseguiu avançar nas investigações, chegando a pelo menos uma das quadrilhas.

Capitão reformado da Polícia Militar, Dias explica que rastreou os bandidos "por uma das contas em que o depósito foi feito", explicou em conversa com o UOL.

O advogado lembra ainda que a quadrilha age de modo a tentar impedir que o dinheiro seja ligado a ela, já que as contas não são da mesma cidade que os bandidos. "Uma mulher administrava uma conta que fica no Mato Grosso, pra vocês terem uma ideia", explicou ele em vídeo gravado para alertar a população de Pereira Barreto.

Entre os clientes de Dias está uma mulher que pediu para não ser identificada, mas que foi prejudicada em R$ 55 mil. Ela também ficou tentada a realizar o sonho de ter um veículo dos sonhos por condições bastante favoráveis. Agora, ela não sabe se irá recuperar o dinheiro.

"Existe uma equipe de fraudadores, no caso em tela eles colocaram a foto de minha cliente no número do WhatsApp de um deles e fizeram a comunicação com uma das agências da venda de veículos como se fosse a minha cliente", conta o advogado explicando o modo elaborado de agir desses fraudadores.

Ele também falou com o promotor do caso em Jaguariúna (SP) e a notícia não foi nada boa para seus clientes e outros que foram lesados pelo grupo. "Eles não vão ficar presos. E a culpa não é da polícia ou da promotoria, mas são as nossas leis", lamentou no mesmo vídeo. Para a reportagem, o advogado deu os motivos para a falta de sustentação para a prisão. "Porque a pena prevista (estelionato) não dá o suporte legal".

O representante das vítimas conta que pretende entrar com um processo na Justiça para tentar reaver pelo menos parte do que foi perdido por eles. "Estarei, em nome de minha cliente, entrando com Ação de Danos Morais e Danos Materiais, já que na área criminal já tramita um processo pela primeira vara criminal de Jaguariúna", detalha.

Questionado se a rede social que divulga este tipo de leilão virtual pode ser ré no processo, o advogado explica. "Na área criminal, até onde visualizei o processo, não".

Por isso, Dias faz um alerta para quem tiver interesse em adquirir qualquer item através de leilão falso na internet. "Caso faça a compra, principalmente de veículos automotores, pela internet, peça pra alguém ir ver o veículo, consultar a documentação para somente após ter a nítida certeza fazer algum pagamento", finaliza.