PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Guedes diz que privatizaria tudo, mas Bolsonaro barra Petrobras, BB e Caixa

"Estatal boa é a que foi privatizada", disse Guedes, em entrevista à Jovem Pan - Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo
'Estatal boa é a que foi privatizada', disse Guedes, em entrevista à Jovem Pan Imagem: Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

02/03/2021 20h29

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje que por ele privatizaria todas as empresas estatais do país, mas, segundo ele, o presidente Jair Bolsonaro disse que não vai vender a Petrobras, o Banco do Brasil e a Caixa.

"Pra mim, estatal boa é a que foi privatizada", disse Guedes em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan. "Essas três o presidente tem dito que não quer privatizar", completou.

Na defesa da privatização, Guedes mencionou como exemplo a Vale do Rio Doce, que foi vendida em 1997, no governo de Fernando Henrique Cardoso. "Eu quero privatizar a Eletrobras, eu quero privatizar Correios, eu quero privatizar todas as outras que sejam possíveis", reforçou.

Apesar de não ter escondido seu descontentamento com a impossibilidade de realizar todas as privatizações, Guedes disse respeitar a posição do presidente porque "o fenômeno eleitoral é ele".

Ao longo da entrevista, o ministro defendeu as privatizações diversas vezes como forma de reduzir a dívida pública. "Nós não somos uma geração de covardes que fazem a guerra e jogam a conta para filhos e netos. Nós pagamos uma parte dessa conta", disse, em defesa da adoção de contrapartidas para os gastos.

Interferência na Petrobras

Perguntado sobre a interferência de Bolsonaro na Petrobras, Guedes disse que a atitude gerou um efeito econômico ruim, mas afirmou respeitar a decisão do presidente.

"É compreensível politicamente a atitude. Do ponto de vista econômico o efeito foi ruim", disse. "Eu tenho que respeitar o presidente da República, ele diz 'é isso aqui que eu quero agora', ele tem o direito", completou.