PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

PIB de SP cresce 0,4% em 2020, e Doria prevê 'Natal robusto' com vacinas

João Doria (PSDB) considerou que foi um "bom resultado" - Divulgação
João Doria (PSDB) considerou que foi um "bom resultado" Imagem: Divulgação

Colaboração para o UOL

04/03/2021 11h33Atualizada em 04/03/2021 16h23

O Governo de São Paulo divulgou hoje que o PIB (Produto Interno Bruto) do estado teve um crescimento de 0,4% em 2020. O governador João Doria considerou que foi um bom resultado e destacou que o resultado foi melhor do que o PIB do Brasil, que registrou queda de 4,1%. Também projetou um crescimento maior em 2021, com "um Natal robusto" por causa da vacinação.

Os dados apresentados são da Fundação Seade. Em entrevista coletiva do Governo de São Paulo, Henrique Meirelles, Secretário da Fazenda, reforçou a comparação com o Brasil e até com outros países. Também explicou que o crescimento aconteceu principalmente por causa do setor de serviços e tecnologias, que representa 77% da economia em São Paulo. Essa área cresceu 1,8% no ano, por causa do aumento de digitalização.

Meirelles também alegou que o fato de São Paulo liderar o processo de vacinação contra covid-19 foi importante para criar um bom ambiente de investimentos.

"É muito importante a vacinação. Só vamos superar a crise com o resultado da vacina. É isso que está permitindo, pela formação de expectativa, que a economia possa crescer", explicou o Secretário.

O PIB de São Paulo caiu 0,7% no 1º trimestre, depois teve redução de 6,3% no segundo, mas começou a crescer na sequência. Aumentou 9,8% no terceiro trimestre e 2,5% no último.

Projeção sobre 2021

Meirelles foi perguntado sobre as projeções para o PIB de 2021. Antes dele responder, Doria destacou que "até a entrada do ultimo trimestre teremos 70% da população vacinada", o que deve influenciar positivamente a economia, "se não tivermos uma nova cepa coronavírus", que acabe com os efeitos das vacinas existentes. Na sequência, Meirelles fez a projeção econômica.

"Temos expectativa de crescimento de PIB em torno de 5% ou até um pouco mais. O Brasil estava com expectativa de crescimento de 3% a 3,5%. O problema é que houve essa retomada do número de contaminações e hospitalizações, resultado do processo de festas. Isso já deve prejudicar o PIB nacional no 1º trimestre. Vamos aguardar, mas muito dependentes do processo de vacinação. Nesse aspecto os prognósticos de São Paulo são positivos, na medida que vacinação está seguindo o planejado", explicou Meirelles.

Doria tem prometido que "todos brasileiros de São Paulo" serão vacinados até 31 de dezembro. Por isso ele espera um Natal com muitos investimentos e recuperação econômica.

"Podemos ter Natal robusto de vendas para São Paulo. E se formos bem na economia em São Paulo, ajudamos o Brasil. Temos visão otimista que, se vacinação seguir em bom ritmo no Brasil, poderemos ter um Natal em circunstâncias de recuperação econômica, com esperançosa recuperação no comércio e nos serviços", projetou o governador.

Novo projeto para mulheres

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, prometeu o lançamento de um novo projeto para a semana que vem.

"Vamos lançar ações pra fomento do empreendedorismo feminino e também aumento da participação das mulheres na tecnologia. Tecnologia e serviços foi um setor que cresceu muito. E vamos reforçar, com lançamento detalhado na semana que vem", avisou Patricia.

UOL Economia+ fará evento para quem quer investir

Entre 23 e 25 de março, o UOL Economia+ e a casa de análises Levante Ideias de Investimento realizarão evento online gratuito. O economista Felipe Bevilacqua, analista certificado e gestor especialista da Levante, comandará três grandes aulas para explicar ao leitor do UOL como assumir as rédeas do próprio dinheiro. O evento é gratuito para todos os leitores UOL. Garanta o seu lugar no evento aqui.

Ao clicar em “Enviar”, você concorda com a Política de Privacidade do Grupo UOL e aceita receber e-mails de produtos e serviços do Grupo UOL e demais empresas integrantes de seu grupo econômico. O Grupo UOL utiliza as informações fornecidas para entrar em contato ofertando produtos e serviços. Você pode deixar de receber essas comunicações quando quiser.