PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Cotações

Dólar opera em baixa, vendido a R$ 5,75; Bolsa sobe mais de 1%

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL, em São Paulo*

30/03/2021 09h33Atualizada em 30/03/2021 13h52

Após operar em leve alta na manhã de hoje, o dólar comercial reverteu a tendência no começo da tarde de hoje de hoje (30). Por volta das 13h44 (de Brasília), a moeda norte-americana caía 0,23%, vendida a R$ 5,753.

Ontem (29) o dólar subiu 0,44%, fechando a R$ 5,766 na venda.

Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, opera em alta pelo quarto dia consecutivo. Após apresentar queda leve pela manhã, a tendência mudou pela tarde, Por volta das 13h31, o Ibovespa registrava alta de 1,07$, com 115.353,227 pontos

Ontem (29) o índice teve alta de 0,56%, fechando a 115.418,719 pontos.

Hoje, os investidores monitoram o clima político em Brasília depois da troca de seis ministros pelo presidente Jair Bolsonaro na véspera, enquanto a disseminação da covid-19 no país continua a preocupar os mercados.

A decisão de Bolsonaro foi vista por parte dos mercados como possível facilitadora da interlocução entre Executivo e Legislativo, o que ajudou o dólar a fechar longe das máximas do pregão na segunda feira.

O alívio para o real continuava nesta sessão, uma vez que as mudanças ministeriais são "sinalização positiva", disse à Reuters João Vitor Freitas, analista da Toro Investimentos.

Com a expectativa de uma melhor comunicação entre o governo de Jair Bolsonaro e o Congresso, há esperanças de que o rearranjo ministerial possa significar a "correção" do Orçamento para 2021, disse Freitas, o que poderia aliviar os temores dos investidores em relação às contas públicas.

Aprovada pelo Congresso na semana passada com um atraso de três meses, a lei orçamentária para este ano foi chamada por técnicos do governo e economistas de "contabilidade criativa", com direito a reestimativa irreal de despesas, uma pedalada fiscal e parâmetros econômicos defasados, que demandariam cortes draconianos para evitar o descumprimento das regras fiscais.

Enquanto isso, contrapondo as expectativas em torno das mudanças ministeriais em Brasília, o avanço da Covid-19 no país e a alta dos rendimentos norte-americanos limitavam a recuperação do real.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Este conteúdo foi gerado pelo sistema de produção automatizada de notícias do UOL e revisado pela redação antes de ser publicado.

*Com informações da Agência Reuters

PUBLICIDADE

Cotações