PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Com R$ 34,5 bilhões em 2020, Elon Musk é o CEO mais bem pago da história

O pacote de remuneração de Elon Musk em 2020 foi mais de 11 vezes maior que o do 2º colocado - Reprodução do Instagram
O pacote de remuneração de Elon Musk em 2020 foi mais de 11 vezes maior que o do 2º colocado Imagem: Reprodução do Instagram

Do UOL, em São Paulo

07/08/2021 12h21

Em 2020, Elon Musk seguiu desfrutando do maior pacote de remuneração de um CEO na história: ele recebeu R$ 34,5 bilhões (US$ 6,6 bilhões). É o terceiro ano seguido em que ocupa esse posto.

Musk está no topo da lista da Bloomberg de CEOs mais bem pagos dos Estados Unidos, e seu pagamento foi quase 12 vezes maior que o do segundo colocado: Mike Pykosz, CEO da Oak Street Health, que recebeu R$ 3 bilhões (US$ 568 milhões).

Depois dele, estão Trevor Bezdek e Douglas Hirsch (ambos da GoodRx Holdings), com R$ 2,6 bilhões (US$ 498 milhões) cada um, e Eric Wu (Opendoor Technologies), com R$ 2 bilhões (US$ 389 milhões).

O pagamento do CEO da Tesla se deve a uma prática comum na chefia de empresas nos Estados Unidos para incentivar diretores-executivos e presidentes: Elon Musk abriu mão de seu salário fixo e é compensado com bônus e ações da empresa.

Críticos da prática argumentam que ela acirra a desigualdade salarial e supervaloriza o trabalho de indivíduos, reforçando a ideia de que o trabalho do líder é mais importante que o de seus subordinados.

Hoje, a revista Forbes avalia o patrimônio de Elon Musk em R$ 953 bilhões (US$ 182 bilhões). Ele é o terceiro homem mais rico do mundo: o primeiro é Bernard Arnault, do grupo de moda de luxo LVMH (Louis Vuitton Moët Hennessy), com R$ 1,03 trilhão (US$ 197,5 bilhões), e Jeff Bezos, fundador da Amazon, com R$ 1,01 trilhão (US$ 193 bilhões).

PUBLICIDADE