PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

62,5 milhões têm dívidas em atraso; cada pessoa deve R$ 3.934, diz Serasa

Em comparação ao ano passado, em junho de 2021 houve 3% a menos de devedores - Getty Images/EyeEm
Em comparação ao ano passado, em junho de 2021 houve 3% a menos de devedores Imagem: Getty Images/EyeEm

Colaboração para o UOL

16/08/2021 15h38

Uma pesquisa da Serasa sobre as dívidas pessoais no Brasil apontou que, pelo segundo mês seguido, o número de cidadãos devendo dinheiro - e com as contas em atraso - caiu. Em comparação ao ano passado, em junho de 2021 houve 3% a menos de devedores, que chegaram a 62,5 milhões de pessoas.

O valor total das dívidas em atraso também teve redução e está em R$ 245,9 bilhões, queda de 1,46% em relação ao mês anterior. Em média, esse número representaria um déficit de R$ 3.934,38 por endividado e cada despesa pendente é de, em média, R$ 1.163,52.

Segundo o estudo da Serasa, a maioria dos inadimplentes deve a bancos ou pagamentos de cartão, empresas de varejo e utilities, que são os serviços de utilidade pública, como os contratos de energia elétrica e telefone, por exemplo.

Dívidas com bancos e cartões de crédito são as principais causas de inadimplência no país (29,7%). As dívidas bancárias e com cartão também estão entre as com os maiores juros.

Apesar da queda em devedores, a dívida em serviços cresceu no último mês - 23,6% das dívidas são nesse segmento. São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais aparecem como os estados com mais inadimplentes e, ao mesmo tempo, os três são os locais com mais dívidas negociadas no Serasa Limpa Nome, serviço de negociação da Serasa.

Segundo a gerente de marketing da Serasa Nathalia Dirani, a pesquisa possibilita ter acesso a outras informações, como o perfil dos cidadãos com pagamentos em aberto. "A divisão entre gêneros é praticamente igual entre mulheres (50,1%) e homens (49,9%), mas esse número não se mantém entre aqueles que fecharam algum acordo para a negociação de dívidas em junho, quando mais mulheres pagaram suas dívidas (54%)", afirmou.

A maior parte dos devedores está na faixa entre 26 a 40 anos - são 35,8% - seguidos daqueles entre 41 e 60 anos - 34,9%.

Acerto de dívidas

Até o fim de agosto, o Serasa Limpa Nome está com uma renegociação de dívidas e é possível quitar algumas por até R$ 100. Esse ano, o programa auxiliou 1 milhão de pessoas e ofereceu R$ 12 bilhões em descontos.

Para negociar, os interessados podem acessar o site ou baixar o aplicativo da Serasa, preencher um formulário de dados e entrar na plataforma. Para quitar uma dívida basta clicar no valor e escolher se vai ser pago de forma integral ou em parcelas.

Um boleto será gerado e pode ser pago de forma on-line ou presencial. A Serasa pode ser contatada das seguintes formas:

  • Site: serasalimpanome.com.br
  • Aplicativo Serasa: Google Play e App Store
  • Ligação gratuita: 0800 591 1222
  • WhatsApp: 11 99575-2096
PUBLICIDADE