PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Governo vai mudar prova de vida de aposentados e pensionistas do INSS

A prova de vida é uma forma de provar que a pessoa está viva para continuar recebendo os pagamentos - Aloísio Maurício/Fotoarena/Estadão Conteúdo
A prova de vida é uma forma de provar que a pessoa está viva para continuar recebendo os pagamentos Imagem: Aloísio Maurício/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

01/02/2022 16h28Atualizada em 02/02/2022 08h20

A prova de vida obrigatória de aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) vai mudar e passará a ser feita a partir do cruzamento de dados entre as bases governo federal. Com isso, a expectativa é de que o processo fique mais fácil.

Nesta quarta (2) o presidente Jair Bolsonaro (PL) assina uma portaria com as mudanças. Ainda não há detalhes sobre as alterações.

A nova regra vai valer para os segurados que fizerem aniversário a partir da data da publicação da portaria.

A prova de vida é um procedimento obrigatório para o segurado do INSS provar que está vivo e continuar recebendo benefícios. Caso os segurados não passem pelo processo, os valores são suspensos.

Atualmente, cada pessoa precisa comparecer presencialmente ao banco responsável pelo pagamento do benefício e fazer a prova de vida por meio de biometria nos caixas eletrônicos ou no atendimento pessoal das agências, apresentando o cartão de débito e um documento com foto.

Idosos a partir de 80 anos ou pessoas com dificuldade de locomoção podem pedir visita em domicílio, mediante agendamento.