PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Agência do grupo BTS perde R$ 8,7 bi após cantores anunciarem carreira solo

O grupo de kpop BTS no Grammy 2022 - Reprodução
O grupo de kpop BTS no Grammy 2022 Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

15/06/2022 11h10Atualizada em 15/06/2022 11h24

A agência Hybe Co., que administra o grupo pop BTS, perdeu hoje 1,7 bilhão de dólares (cerca de R$ 8,7 bilhões) em valor de mercado na Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, após os cantores da banda anunciarem que vão começar a se dedicar mais a carreiras solo por um tempo.

Com a notícia, as ações da empresa despencaram 28% durante o pregão, atingindo o menor nível desde sua entrada no mercado de ações, em outubro de 2020, segundo informações da agência Bloomberg.

Apesar do tombo maior durante o dia, os papéis da agência terminaram o pregão com queda de 25% depois que a empresa divulgou comunicado dizendo que o grupo sul-coreano "permanecerá ativo como uma equipe".

O BTS fez o anúncio dos trabalhos individuais dos integrantes da banda em um vídeo publicado no YouTube, que já tem mais de 10 milhões de visualizações. No vídeo, os cantores dizem que "um tempo separados será saudável para o grupo" e pediram que os fãs não interpretem o momento como algo negativo.

"Senti que precisava de tempo para ficar sozinho", disse RM, o líder do grupo. "Não é como se estivéssemos nos separando", emendou outro integrante da banda, conhecido como Suga.

Serviço militar gera preocupação

O fenômeno da banda BTS é tão grande no mundo que o governo da Coreia do Sul já chegou a se preocupar que o fim do grupo causaria uma "perda cultural para a humanidade" caso seus integrantes tivessem que suspender o trabalho para ser alistar no serviço militar obrigatório.

O membro mais velho da banda, Jin, de 29 anos, precisa se inscrever para o serviço militar antes do final deste ano, a menos que uma lei relacionada seja revisada para permitir uma isenção.