PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Em meio a denúncias de assédio, apoiador elogia Caixa e Bolsonaro silencia

Do UOL, em São Paulo

30/06/2022 13h56Atualizada em 30/06/2022 15h25

Um apoiador de Jair Bolsonaro (PL), em conversa com o presidente antes da viagem dele a Campo Grande, elogiou hoje a Caixa Econômica Federal, cujo presidente pediu demissão após ser acusado de assédio por funcionárias da instituição.

Bolsonaro prestou atenção no que foi dito sobre o banco, mas não teceu nenhum comentário, nem para corroborar com o que dizia o homem, nem para repreender o comportamento de Pedro Guimarães, ex-presidente da instituição.

"A Caixa Econômica hoje é o primeiro ou segundo banco do agro e graças às suas diretrizes na Caixa. Hoje a Caixa faz uma diferença enorme", disse o apoiador. Ele foi interrompido por outro apoiador que começou a tocar uma música para o presidente.

Ontem, Pedro Guimarães pediu demissão do comando da Caixa Econômica Federal, um dia depois de o site Metrópoles ter publicado denúncias de assédio sexual contra ele feitas por funcionárias do banco. Na carta com o pedido de demissão, o ex-chefe da estatal negou as acusações.

Ontem à noite, após a saída de Guimarães, a Caixa admitiu em nota que recebeu denúncias de assédio e abriu uma investigação interna em maio deste ano.

Daniella Marques Consentino, considerada uma das protagonistas da gestão de Paulo Guedes no Ministério da Economia, foi anunciada para chefiar a Caixa no lugar de Pedro Guimarães.

O UOL apurou que uma das diretrizes de Daniella no comando da estatal será reforçar o programa Caixa para Elas, com políticas de estímulo ao empreendedorismo feminino.