PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

FGTS: Brasileiros deixam de sacar R$ 9,2 bi do saque extraordinário

Os valores foram anteriormente creditados em conta digital do aplicativo Caixa Tem - Marcelo Camargo/Agência Brasil
Os valores foram anteriormente creditados em conta digital do aplicativo Caixa Tem Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Do UOL, em São Paulo

04/08/2022 18h34Atualizada em 05/08/2022 15h27

A Caixa Econômica Federal começa no próximo sábado (6) a devolução para trabalhadores de valores não movimentados do saque extraordinário do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Os valores, anteriormente creditados em conta digital do aplicativo Caixa Tem, irão retornar às contas de FGTS do trabalhador.

Por volta de R$ 9,2 bilhões serão retornados às contas do FGTS, devidamente corrigidos, de trabalhadores brasileiros que não movimentaram seu saque extraordinário. Em caso de movimentação, de qualquer tamanho, essas pessoas não receberão o saldo remanescente em suas contas do FGTS - entretanto, ele permanecerá disponível no Caixa Tem.

Daqui para frente, a Caixa seguirá a seguinte rotina: os valores do saque econômico, após creditados no Caixa Tem, ficarão disponíveis para movimentação por 90 dias. Caso esses valores não forem sacados pelo trabalhador, retornarão automaticamente para as respectivas contas do FGTS, após serem corrigidos de acordo com as revisões do fundo.

Ainda assim, os trabalhadores que tiverem seus valores do saque retornados podem solicitar o crédito novamente até o dia 15 de dezembro - após a solicitação, o valor estará no Caixa Tem em até 15 dias. Segundo nota oficial da Caixa, o saque extraordinário é extremamente comum, sendo liberado para milhões de trabalhadores.

"Em todo o calendário de pagamento, foram liberados cerca de R$ 30,1 bilhões para aproximadamente 43,7 milhões de trabalhadores com direito ao saque", afirmam.

O que é o saque extraordinário?

O valor, que pode ser usado em transações eletrônicas, saques em espécie ou transferências sem custo, só foi liberado para saque uma única vez nesse ano, podendo atingir o limite de R$1 mil por trabalhador. Esse saque da conta do FGTS é um direito de todos os trabalhadores e deve cair automaticamente na sua conta do Caixa Tem.

O trabalhador somente não consegue sacar valores bloqueados de seu FGTS, que podem ter sido impedidos, principalmente, por "determinação judicial, pedido de devolução de valor recolhido a maior pelo empregador, dados inconsistentes e contratação de operação de crédito com antecipação do SaqueAniversário do FGTS", afirma a Caixa.

Em caso de saque extraordinário liberado, no entanto, os recursos são feitos na ordem de contas com menor para maior saldos, iniciando pelas que são de contratos extintos.