IPCA
0,83 Mai.2024
Topo

Roncar pode render auxílio de R$ 1.000 por semana no Reino Unido; entenda

Ronco pode estar conectado a apneia, condição que afeta respiração e é considerada doença  - iStock
Ronco pode estar conectado a apneia, condição que afeta respiração e é considerada doença Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

17/08/2022 10h04Atualizada em 17/08/2022 17h26

Britânicos que tem sofrem com problemas com ronco ao dormir podem ganhar um auxílio governamental de até 156 libras por semana (cerca de R$ 980, na cotação atual). Para isso, basta que comprovem que o problema é decorrente de uma condição de saúde.

Especialistas consultados pelo tabloide The Sun, explicaram que os barulhos ao dormir podem ser um sinal de apneia do sono, o que torna algumas pessoas que roncam qualificadas para receber o chamado PIP — Personal Independence Payment, ou Remuneração para Independência Pessoal.

O PIP é um benefício depositado semanalmente para pessoas com algum transtorno mental ou físico que afete a realização de tarefas cotidianas. A pessoa que deseja receber o auxílio pode trabalhar e participar de outros programas do governo.

Apesar de o auxílio ter 3 milhões de beneficiários, especialistas estimam que outros milhares não sabem que são elegíveis para a bolsa, segundo o The Sun. Isso porque muitas "condições de saúde silenciosas" fazem parte da lista de doenças cobertas pelo PIP.

Entre elas estão a depressão, ansiedade, diabetes e perda auditiva, mesmo que não seja profunda — além da apneia do sono. O ronco é um dos sintomas mais comuns do último problema, acontecendo quando os músculos da parte de trás da garganta ficam relaxados demais, impedindo uma respiração normal.

A condição também está conectada a obesidade e envelhecimento acelerado, além de causar pausas perigosas na respiração ao longo de uma noite de sono.

No Reino Unido, 2.217 pessoas recebem o PIP por sofrerem com apneia e outros problemas de trato respiratório ao dormir, segundo o site britânico Kent Live.

Qualquer pessoa com mais de 16 anos pode se inscrever para receber o benefício, que varia entre 97,80 e 627,60 libras por mês (de R$ 614,47 a R$ 3.936,27 na cotação atual). Os interessados têm que viver na Inglaterra, Escócia ou País de Gales há pelo menos dois anos e estar em um dos territórios mencionados durante o processo de inscrição.