IPCA
0,83 Mai.2024
Topo

Copa do Mundo: Posso usar camisa de time no trabalho durante os jogos?

Algumas empresas vão liberar os funcionários para assistirem aos jogos onde quiserem - iStock
Algumas empresas vão liberar os funcionários para assistirem aos jogos onde quiserem Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

16/11/2022 04h00

As empresas já começaram a informar seus funcionários como fica o expediente em dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo.

O UOL apurou que existem empresas vão oferecer telão para os funcionários assistirem aos jogos com comes e bebes, outras vão dispensar os funcionários mais cedo ou dar um intervalo uma hora antes do início dos jogos, pedindo a volta uma hora depois.

Não existe uma regra que valha para todo mundo. Cada empresa pode decidir o que prefere e varia com a cultura da companhia e a necessidade ou não de ter todos os funcionários trabalhando.

O mais comum é que a empresa libere os funcionários no horário dos jogos - tanto quem está trabalhando de casa como quem está na empresa.

Renata Rivetti, diretora da Reconnect Happiness at Work, consultoria especializada em felicidade no trabalho, afirma que o melhor caminho para as empresas é sempre conversar com os colaboradores, principalmente aquelas que estão em trabalho híbrido.

Segundo Rivetti, às vezes as empresas querem fazer um momento de descontração com os funcionários, mas eles gostariam apenas de ficar com amigos e família.

Vou assistir ao jogo na empresa, posso usar camisa do Brasil? Depende. Eliane Ramos, presidente do conselho deliberativo da ABRH-Brasil (Associação Brasileira de Recursos Humanos), diz que é preciso de bom senso nessas horas. Se a empresa tiver um ambiente mais formal, a indicação é ir trabalhar com os trajes de todos os dias.

Se a empresa anunciar que haverá um momento de descontração para que todos assistam ao jogo juntos, pode sim usar a camisa da seleção — mas só na hora do jogo. Depois, para continuar o trabalho, Ramos indica que o profissional troque de roupa.

Mesmo que o ambiente seja mais despojado, Ramos diz que é preciso cuidar da marca pessoal de cada um. Não é um bom ambiente para falar palavrões, por exemplo. Dá para comemorar gols do Brasil, mas sem excessos.

Tudo em excesso não dá. Aproveite o jogo, circule no ambiente e aproveite o momento em que não há hierarquia.
Eliane Ramos, presidente do conselho deliberativo da ABRH-Brasil

Quando não usar a camisa de jeito nenhum? Marcelo Souza, CEO do Grupo Soulan, empresa de recursos humanos, afirma que quem trabalha com exposição ao público não deve usar a camiseta do Brasil, a não ser que haja uma liberação explícita do RH da companhia.

Quem trabalha em escritórios que exigem roupas mais sérias, também deve evitar a camisa da seleção. A orientação é que os funcionários só usem a camisa se houver autorização da empresa, para evitar problemas.

Se a empresa já adotar roupas mais casuais no dia a dia, não tem problema. Souza afirma que só não pode associar a camisa a questões políticas.

Empresa é obrigada a dispensar o funcionário? Não, ela pode inclusive pedir que o funcionário trabalhe normalmente no horário dos jogos. A orientação dos especialistas é que os trabalhadores sejam dispensados ou que possam assistir aos jogos durante o expediente.

Há empresas que vão dar as horas de folga e outras que os funcionários vão precisar compensar com banco de horas.

Pode beber durante os jogos? Sim, mas sem exagerar. Se for assistir ao jogo dentro da empresa, pode beber apenas se a companhia liberar bebidas alcoólicas. Quem vai assistir fora da empresa, mas precisa voltar, tem que tomar cuidado para não exagerar e estar em condições de trabalhar.

Qual a dica para as empresas? Se não for possível dispensar os funcionários para que assistam aos jogos com quem quiserem, Ramos diz que é interessante que a empresa transforme o jogo em um momento de descontração e que possa aproximar os profissionais entre si.

Conversa clara e com regras bem definidas: Rivetti diz que ter regras bem definidas para o momento do jogo é fundamental para que todos se divirtam.

As empresas precisam criar regras claras para que não tenha parte da empresa que possa assistir em casa e outra do escritório. Assim todos vão sentir que há justiça na decisão.
Renata Rivetti, diretora da Reconnect Happiness at Work

Produtividade não será a mesma: Apesar de algumas empresas optarem que os funcionários voltem ao expediente depois dos jogos que serão às 13h, Rivetti diz que é inocência achar que todo mundo vai trabalhar com a mesma produtividade de sempre.

A especialista indica que os profissionais se organizem para que as entregas não sejam prejudicadas pelo jogo.

Quando o Brasil joga? A Seleção Brasileira joga contra a Sérvia no dia 24 de novembro (quinta-feira), às 16 horas. Depois, enfrenta a Suíça no dia 28 de novembro (segunda-feira), às 13 horas.

A última partida está marcada para o dia 2 de dezembro (sexta-feira), às 16 horas, contra Camarões. As datas da segunda fase dependem dos resultados destas partidas.