IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Lojas Brasileiras: que fim levou a empresa que era rival das Americanas? 

Unidade das Lojas Brasileiras nos anos 1980 - Divulgação
Unidade das Lojas Brasileiras nos anos 1980 Imagem: Divulgação

Ana Dayse Osorio

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/01/2023 04h00

As Lojas Brasileiras eram uma rede de lojas de departamento que ficou famosa por concorrer diretamente com as Lojas Americanas.

A Lobras, como era chamada, porém, fechou as portas em 1999. Agora em 2023, as Americanas acabam de entrar em recuperação judicial para evitar uma falência.

Brasil x América

  • As Lojas Brasileiras foram fundadas em 1944, 15 anos depois das Lojas Americanas
  • A rivalidade começou pela escolha do nome.
  • A estratégia de vendas da Lobras foi fortemente influenciada pela concorrente.
  • As duas sempre concorreram em mercado e disputavam o mesmo público.
  • Era comum encontrar unidades das Lojas Brasileiras próximas de pontos das Lojas Americanas.
  • Em 1982, as Lojas Brasileiras passaram ao controle da família Goldfarb, que já era proprietária das Lojas Marisa.
  • Em 1999, a rede encerrou as atividades por causa de uma dívida de cerca de R$ 100 milhões.
  • À época, a rede empregava cerca de 6.000 pessoas e tinha 63 unidades espalhadas por 20 estados do Brasil.

Por que as Lojas Brasileiras foram fechadas?

  • Nos anos 1990, os problemas de gestão da Lobras se agravaram, diz Claudio Felisoni, presidente do Ibevar (Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo).
  • Antes do Plano Real, a Lobras e outras empresas de varejo compensavam prejuízos aumentando com frequência os preços das mercadorias.
  • Como os preços mudavam a todo momento, os consumidores não percebiam a manobra.
  • Depois do Plano Real, que trouxe estabilidade econômica, a prática ficou mais difícil.
  • Por isso, a família Goldfarb preferiu fechar as Lojas Brasileiras e manter as Lojas Marisa, que existem até hoje.

Crise no setor

  • As Lojas Brasileiras não foram as únicas afetadas com a mudança na economia.
  • Arapuã, Casa Centro, Ultralar, Mappin e Mesbla são algumas das empresas do setor que quebraram na mesma época.

As empresas de varejo encobriam a má administração repassando esses efeitos nos preços. Esse foi o motivo pelo qual diversas redes fecharam no período.
Claudio Felisoni, presidente do Ibevar

PUBLICIDADE
Errata: este conteúdo foi atualizado
Diferentemente do informado, as Lojas Brasileiras não faliram, mas encerraram as operações em 1999.