IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Fim de fraude no Bolsa Família poderia bancar salário mínimo de R$ 1.320

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - TON MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) Imagem: TON MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em Brasília

17/02/2023 04h00

Se o governo encontrar e estancar fraudes no Bolsa Família, a economia com isso poderia bancar o novo salário mínimo de R$ 1.320. O UOL apurou que o governo avalia essa alternativa. Está sendo feito um pente-fino para pegar esses fraudadores.

O governo estima que as fraudes no Bolsa Família cheguem a 2,5 milhões de beneficiários, somando R$ 18 bilhões em verbas. O custo para aumentar o salário-mínimo de R$ 1.302 para R$ 1.320 é estimado entre R$ 5 bilhões e R$ 6 bilhões.

De onde vem o dinheiro?

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou o novo valor nesta quinta-feira (16). Mas o problema é de onde vai sair o dinheiro. O governo busca espaço no Orçamento.

O dinheiro economizado nas fraudes do Bolsa Família poderia resolver essa questão, segundo apurou o UOL com uma fonte do PT. Integrantes do governo afirmam que ainda falta tempo para fechar as contas sobre o aumento do salário, que será em maio. Só será preciso ampliar as despesas se não for desrespeitado o teto de gastos

A equipe econômica precisa mostrar de onde vai cortar para aumentar o salário mínimo —que impacta em outras contas, como o INSS. Ao definir que um programa vai custar menos do que o previsto inicialmente, como é o caso do Bolsa Família, é possível realocar recursos.