IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

OPINIÃO

Josias: Discurso fácil de Lula contra BC é popular, mas não resolve juros

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/04/2023 09h04Atualizada em 03/04/2023 09h48

Ao analisar o apoio de 80% dos brasileiros à pressão de Lula para baixar juros, como aponta o Datafolha, o colunista Josias de Souza apontou que o discurso do presidente agrada a população, mas na prática não resolve o problema.

Ninguém gosta de pagar juros e eles são extorsivos, dificultando a atividade econômica. Lula bateu nessa tecla e transformou o presidente do Banco Central [Roberto Campos Neto] em alvo preferencial porque isso resulta em popularidade. Ele sabe que está batendo em um alvo fácil. Do ponto de vista prático, o efeito foi nulo. Josias de Souza, colunista do UOL

No UOL News desta segunda, Josias avaliou como produtivo o diálogo entre o ministro da Fazenda Fernando Haddad e Campos Neto para resolver a questão dos juros, diferentemente do que faz Lula. Para o colunista, refinar a sintonia entre a política fiscal e monetária é essencial para baixar a taxa básica dos juros.

O trabalho do Haddad, do ponto de vista governamental, parece mais lógico do que o discurso fácil do Lula. O Datafolha revelou que há um certo mal-estar econômico na sociedade. A despeito da popularidade do debate, o presidente faria um bem a si mesmo se se concentrasse mais na adoção de providências que levem à queda dos juros. Josias de Souza, colunista do UOL

Calejon: Datafolha mostra efeito de debate sobre juros levantado por Lula

Para Cesar Calejon, o resultado do Datafolha revela o impacto da discussão levantada por Lula sobre os juros. O jornalista avalia que não foi o presidente quem transformou Campos Neto em alvo fácil, mas a atuação do próprio presidente do Banco Central, com favorecimento ao mercado financeiro, teve influência decisiva para colocá-lo no olho do furacão.

Não foi Lula quem transformou Campos Neto em alvo. A própria atuação do Campos Neto no sentido de favorecer uma classe financista o compromete à frente do próprio comando do Banco Central. A população entende o jogo, muito por conta do processo de discussão social iniciado pelo próprio Lula. Se o país não crescer em seis meses, essa bomba estoura no colo do Lula. Cesar Calejon, jornalista

Josias: Datafolha reforça obsessão de Lula em seduzir classe média bolsonarista

Josias destacou outro dado do Datafolha: 51% dos brasileiros acham que Lula fez menos do que se esperava dele. O colunista afirmou que o presidente também tem esta visão sobre seu próprio governo e, por isso, fortalecerá ações voltadas para a classe média, que ainda concentram resquícios do bolsonarismo.

Neste momento, o desejo do presidente é que o plano de regra fiscal faça sobrar recursos para que ele possa investir também na classe média, e não apenas em programas voltados para os brasileiros mais pobres. A visão do Lula é de que, para voltar aos patamares que tinha nas urnas, precisa capturar esse eleitorado de classe média que ainda está contaminado pelo bolsonarismo. Josias de Souza, colunista do UOL

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em três edições: às 8h, às 12h e às 18h. O programa é sempre ao vivo.

Quando: de segunda a sexta, às 8h, às 12h e 18h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja a íntegra do programa: