IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Luciano Hang perde R$ 8 bilhões e despenca na lista de mais ricos da Forbes

EDUARDO MATYSIAK/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: EDUARDO MATYSIAK/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

06/04/2023 14h50Atualizada em 06/04/2023 21h50

O patrimônio do empresário Luciano Hang, 60, sofreu uma queda significativa na lista dos mais ricos da revista Forbes, divulgada nesta terça-feira (4). Depois de ocupar o 8º lugar entre os brasileiros mais ricos no ano passado, desta vez Hang apareceu em 15º no ranking.

Hang tinha uma fortuna estimada em US$ 4,8 bilhões, estando na 586ª posição do ranking global dos mais ricos do mundo em 2022. Neste ano, o valor chegou a US$ 3,2 bilhões e, agora, ele ocupa a 905ª posição. A queda de US$ 1,6 bilhão é equivalente a R$ 8,12 bilhões, na cotação atual.

Hang apareceu pela primeira vez no ranking da revista em 2019, quando tinha fortuna estimada em US$ 2,9 bilhões. Em 2020, o valor subiu para US$ 3,6 bilhões (R$ 18,7 bilhões de acordo com o câmbio de março de 2020).

No ano seguinte, em 2021, o empresário também viu o patrimônio sofrer uma queda — mas muito menor que a atual. A lista mostrava que a fortuna do empresário era US$ 2,7 bilhões (R$ 15,34 bilhões, em março de 2021). Em um ano, ele perdeu US$ 900 milhões, o equivalente a R$ 3,4 bilhões à época.

A perda foi recuperada em 2022, quando a fortuna subiu 78%.

A Forbes não informa as razões para a oscilação do patrimônio do empresário.

Offshore

O patrimônio de Hang foi alvo de uma polêmica em 2021. Segundo o jornal digital Poder360, com base em documentos dos Pandora Papers, do ICIJ (Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos), Hang manteve irregular por 17 anos uma offshore nas Ilhas Virgens Britânicas, no Caribe.

Criada em 1999, a empresa Abigail Worldwide foi mantida em paraíso fiscal, sem declaração às autoridades brasileiras, até 2016.

Em 2018, dois anos após a regularização, a empresa tinha um saldo de US$ 112,6 milhões, o equivalente a R$ 604 milhões, considerando a cotação atual do dólar. Esse valor, era dividido em US$ 2 milhões em caixa e o restante em títulos financeiros de empresas ou países.

Apoiador do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro, Hang obteve sucesso com a rede de lojas de departamento Havan. A empresa foi fundada em 1986 e está presente em 155 localidades em cidades brasileiras, segundo a Forbes.