Ceia de Natal fica 8,9% mais cara; veja como economizar na hora das compras

A ceia de Natal está mais cara neste ano. Uma pesquisa da Abras (Associação Brasileira de Supermercados) mostra que a cesta de Natal custa, em média, R$ 294,75, valor 8,9% mais alto do que o cobrado no ano passado. Especialistas ouvidos pelo UOL dão dicas de como economizar na hora das compras.

Como economizar

A cesta analisada pela Abras é composta por 10 itens. São eles: aves natalinas, azeite, caixa de bombom, espumante, lombo, panetone, pernil, peru, sidra e tender.

Planejar o cardápio com antecedência evita desperdícios e ajuda a organizar o orçamento. O Procon-SP orienta que o consumidor faça uma lista com todos os ingredientes que serão necessários para preparar a ceia, desde os pratos principais às bebidas, para que a compra seja certeira e o consumidor não compre coisas demais, gastando um valor desnecessário.

Estabelecer um valor máximo de gastos também é importante. Nesta hora, o Procon afirma que o consumidor pode tentar substituir produtos caso algum deles esteja com o preço muito alto.

A pesquisa de preço é a regra principal na hora de economizar em qualquer compra. Ricardo Teixeira, coordenador do MBA de gestão financeira da FGV (Fundação Getulio Vargas), afirma que um bom caminho é fazer uma planilha com preços dos itens que quer comprar. Pedir os ingredientes via delivery pode ser uma boa opção, caso o consumidor encontre alguma promoção interessante ou cupons de desconto.

Busque por promoções

Promoções vão ser a melhor amiga do consumidor na hora de ir às compras. A criatividade também pode ajudar a economizar. " Para economizar nesse momento em que todo mundo compra as mesmas coisas, seja criativo na hora do que fazer na ceia. Procure os produtos com oferta maior e faça uma coisa diferente", afirma Teixeira.

Pesquisar em mercados de perfis diferentes é uma estratégia interessante. Thiago Godoy, educador financeiro da Rico, afirma que o consumidor deve buscar os preços em mercados de diferentes tipos em busca das melhores promoções. "É interessante buscar os valores em uma rede grande de mercados, um mercado de bairro e na feira, por exemplo. Os mercados online também podem ser uma opção interessante."

Continua após a publicidade

Comprar produtos de marcas próprias dos mercados pode ser mais barato. Godoy diz que as marcas que ficam mais abaixo nas prateleiras dos mercados também costumam ser mais baratas e, por isso, vale a pena o consumidor prestar atenção nelas.

Divida com a família

Dividir os custos do Natal com a família também ajuda a aliviar o bolso. Godoy diz que as famílias podem escolher um responsável para fazer as compras e preparações e depois dividirem o valor total ou cada pessoa prepara um prato para levar para a festa. "Muita gente tem vergonha, por ser Natal, mas têm famílias que dividem o custo ou levam um prato e isso ajuda a desafogar", afirma Godoy.

Para quem gosta de cozinhar, fazer as sobremesas de Natal é uma alternativa para economizar. Godoy diz que comprar os doces prontos, apesar de ser mais prático, normalmente sai mais caro ao consumidor.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes