Conteúdo publicado há 24 dias

Enem dos concursos: Afetados por chuvas podem pedir reembolso da inscrição

O governo federal anunciou que os candidatos afetados por desastres naturais podem solicitar o reembolso da taxa de inscrição do "Enem dos Concursos". A prova, que acontece no domingo (5) em todo o país, foi mantida mesmo em meio às chuvas no Rio Grande do Sul.

O que aconteceu

Pedido de ressarcimento pode ser feito até o dia 10 de maio - cinco dias úteis após a realização do exame. A Fundação Cesgranrio - responsável pela organização do concurso -, analisará as solicitações e encaminhará para o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, fazer a devolução.

Solicitação é feita pela Área do Candidato, na mesma página em que a pessoa fez a inscrição. Para acessar, é preciso fazer login com os dados da conta GOV.BR.

Possibilidades de reembolso:

  • falta de energia elétrica que prejudique a visibilidade por ausência de luz natural
  • desastres naturais que comprometam a infraestrutura do local de realização das provas

Candidatos pagaram uma taxa de inscrição de R$ 90 para nível superior e de R$ 60 para nível médio. Tiveram isenção os participantes que se enquadravam nas condições estabelecidas no edital.

Mais de 2,1 milhões de candidatos se inscreveram para 6.640 vagas. As provas do CPNU serão aplicadas em todo o país no próximo domingo, 5 de maio.

Governo mantém aplicação do Enem dos Concursos

O governo diz que tentará garantir a participação dos candidatos no RS. "O Governo Federal enviará todos os esforços para garantir, no Rio Grande do Sul, a participação dos candidatos, em diálogo com as autoridades federais, estaduais e municipais competentes", diz a pasta.

Continua após a publicidade

Governador havia pedido adiamento. Eduardo Leite (PSDB) solicitou ao governo federal o adiamento a prova nos locais atingidos pelas fortes chuvas. Parlamentares também fizeram o mesmo. Segundo o regulamento do concurso, um adiamento das provas só poderia ocorrer em todo Brasil.

Os editais do concurso não preveem reaplicação em nenhuma hipótese, mesmo em caso de desastres naturais, segundo o jornal Folha de S.Paulo. Candidatos que tenham a participação afetada por problemas logísticos (que incluem desastres naturais) podem somente pedir o dinheiro de inscrição de volta.

Deixe seu comentário

Só para assinantes