Bolsas

Câmbio

GM vai demitir 800 trabalhadores com contratos suspensos no interior de SP

  • Divulgação

SÃO PAULO, 28 Jan (Reuters) - A General Motors iniciou processo de demissão de cerca de 800 trabalhadores da fábrica em São José dos Campos (SP) que estavam com contratos de trabalho suspensos desde agosto do ano passado diante da fraqueza do mercado brasileiro de veículos.

A companhia vai começar a enviar comunicados aos funcionários a partir desta sexta-feira (29), último dia útil do prazo de cinco meses acordado pela montadora com o sindicato local na Justiça do Trabalho em Campinas (SP), informou a montadora.

"O processo [de demissões] já foi iniciado e os empregados devem receber comunicados amanhã", afirmou uma representante da companhia à agência de notícias Reuters. "A GM vai seguir o que foi acordado na Justiça", acrescentou.

Procurado, o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região não pode comentar o assunto de imediato.

A GM não informa o total de funcionários da fábrica em São José dos Campos. Segundo o sindicato, a montadora emprega cerca de 5.000 funcionários fábrica. No Brasil, a companhia tem cerca de 18 mil trabalhadores.

Além do layoff em São José dos Campos, a GM tem trabalhadores com contratos suspensos em outras unidades como Gravataí (RS) e São Caetano do Sul (SP), cujos prazos vencem no primeiro semestre.

(Por Alberto Alerigi Jr., edição Juliana Schincariol)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos