Cade aprova joint venture entre Itaú Unibanco e Mastercard, com condições

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira (11), com condições, a joint venture (parceria) entre Itaú Unibanco e Mastercard para uma nova bandeira de cartão de débito e crédito no Brasil.

Entre as exigências definidas pelo Cade para aprovar o negócio, aos quais os sócios terão 30 dias para se adaptar, está definir que a criação da nova marca de cartão não poderá remeter ao Itaú Unibanco ou à Mastercard.

O Cade também exigiu mudanças na composição proposta do conselho de administração da joint venture, para que o poder de veto do Itaú seja eliminado.

O órgão antitruste também impôs prazo de sete anos para a duração da joint venture, ante período de 20 anos pedido pelos sócios, argumentando que isso permitirá reavaliar a operação após a entrada da nova bandeira e assegurar que os benefícios alegados sejam de fato introduzidos em favor dos consumidores.

Segundo o comunicado, Itaú Unibanco e Mastercard concordaram em ajustar o contrato para divulgar para todo o mercado as taxas únicas praticadas, e informar aos credenciadores o valor da taxa de intercâmbio repassada ao emissor do cartão.

(Por Aluísio Alves)

Cartão de crédito é o 'vilão' do orçamento

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos