Mercados da China avançam, restante da região vive incerteza com Reino Unido

XANGAI/TÓQUIO (Reuters) - As bolsas da China subiram mais de 1% nesta segunda-feira (27), lideradas pelas empresas com baixo valor de mercado, uma vez que os investidores minimizaram a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia.

Os mercados chineses tiveram uma pequena queda na sexta-feira após o referendo britânico, mas nesta segunda-feira os principais índices avançaram após uma abertura fraca.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 1,41%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 1,44%.

"O impacto direto da saída do Reino Unido da UE é limitado, já que o mercado de capital da China não é totalmente aberto", disse Wu Kan, diretor de negociações de ações da Shanshan Finance.

O restante dos mercados asiáticos, entretanto, enfrentava profundas incertezas com a decisão do Reino Unido.

  • Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 2,39%, a 15.309 pontos.
  • Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 0,16%, a 20.227 pontos.
  • Em Xangai, o índice SSEC ganhou 1,44%, a 2.895 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 1,41%, a 3.120 pontos.
  • Em Seul, o índice Kospi teve valorização de 0,08%, a 1.926 pontos.
  • Em Taiwan, o índice Taiex registrou baixa de 0,21%, a 8.458 pontos.
  • Em Cingapura, o índice Straits Times desvalorizou-se 0,2%, a 2.729 pontos.
  • Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 avançou 0,47%, a 5.137 pontos.

(Reportagem de Samuel Shen, Nathaniel Taplin, Hideyuki Sano e Nichola Saminather)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos